sexta-feira, 15 de março de 2013

Dilma pede que empresários tenham ‘consciência’ para baratear cesta Presidente negou que haja pressão do governo para redução de preços. De acordo com Procon, cesta básica em SP teve alta de 8 a 14 de março

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (15) que os empresários precisam ter "consciência" para reduzir os preços dos itens da cesta básica, que foram desonerados pelo governo na semana passada. De acordo com a Fundação Procon-SP o valor da cesta no município de São Paulo apresentou alta de 0,55% no período de 8 a 14 de março, depois do anúncio da desoneração. De 31 produtos pesquisados, 14 apresentaram alta de preço, de acordo com a pesquisa diária realizada pelo órgão em convênio com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O preço médio, que no dia 7/3 era R$ 384,58 passou para R$ 386,71 em 14/3/13. VEJA O VIDEO DIA 8 DE MARÇO DE 2013 VEJA OUTRO VIDEO SOBRE CESTA BASICA

presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (15) que os empresários precisam ter "consciência" para reduzir os preços dos itens da cesta básica, que foram desonerados pelo governo na semana passada. De acordo com a Fundação Procon-SP o valor da cesta no município de São Paulo apresentou alta de 0,55% no período de 8 a 14 de março, depois do anúncio da desoneração. De 31 produtos pesquisados, 14 apresentaram alta de preço, de acordo com a pesquisa diária realizada pelo órgão em convênio com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O preço médio, que no dia 7/3 era R$ 384,58 passou para R$ 386,71 em 14/3/13. "O governo desonerou a cesta. Nós precisamos que essa consciência seja também dos empresários, dos senhores donos dos supermercados, dos produtores, para que de fato a desoneração seja algo que todo mundo ganhe", disse ela, em cerimônia no Palácio do Planalto. De acordo com a presidente, o governo tem feito diversas reuniões com os comerciantes e com os produtores para “esclarecer” a importância de se repassar a desoneração aos consumidores. Ela afirmou que “a relação do prende e arrebenta acabou” e que o Estado não deve usar ameaças ou coação. “O governo dialoga, o governo persuade e é uma questão também que eu acho que beneficia o empresário porque se ele tiver desoneração, ele vai ter mais renda, então é muito mais pelo lado da persuasão e não da ameaça ou da coação”, afirmou em entrevista a jornalistas. Dilma disse que a relação entre governo e sociedade deve ser de “respeito” e que é “fundamental para o país” a redução de tributos. A presidente negou, no entanto, que haja pressão do governo para redução de preços. "Tenho certeza que tem vários empresários, redes que já desoneraram (os itens da cesta)". Questionada sobre a alegação de alguns produtores de que o custo da embalagem não caiu, por isso não seria possível baixar o preço dos produtos, Dilma afirmou: “Meu querido, o conteúdo foi [desonerada]. Então, retirem o custo do conteúdo, mantenham o da embalagem. O que não é possível é aumentar os dois”. Desoneração Na última sexta (8), em pronuciamento na televisão, Dilma anunciou que o governo iria zerar a incidência de PIS/Pasep-Cofins e de IPI de 16 itens: carnes (bovina, suína, aves e peixes), arroz, feijão, ovo, leite integral, café, açúcar, farinhas, pão, óleo, manteiga, frutas, legumes, sabonete, papel higiênico e pasta de dentes. Com a redução dos impostos, em tese, o preço desses produtos vai baixar. FONTE VIDEO YOUTUBY MATERIA :G1.COM.BR REPRODUÇÃO MUNDO LIVE NEWS NOTICIAS
Postar um comentário