terça-feira, 12 de março de 2013

Toxina do bem: veneno de abelha com nanopartículas pode destruir vírus HIV

O avanço pode diminuir os casos de contaminação e auxiliar no tratamento de quem já tem a doença. Por Natalie Rosa em 11/03/2013 arece inimaginável que algo fatal para algumas pessoas pode ter tanta eficiência na prevenção de uma doença mortal como a AIDS. Mas a prova de que isso pode acontecer é a nova descoberta feita pela Washington University School of Medicine, em St. Louis, a qual demonstra que nanopartículas carregadas com o veneno de abelhas podem ser uma ameaça para o vírus HIV. A toxina é chamada de melitina e tem a incrível função de danificar o envelope de proteção do HIV. Ou seja, em termos técnicos, quando está nas nanopartículas, ela se funde com o envelope viral formando poros capazes de rompê-lo para retirar o vírus. A novidade deve resultar na criação de um medicamento em forma de gel vaginal. O instrutor de pesquisas médicas Joshua L. Hood comenta que a esperança é que, em lugares nos quais o HIV "corre solto", o gel seja o primeiro passo para diminuir a contaminação. Outra alternativa para o uso do vírus seria uma terapia com pacientes soropositivos com foco em pessoas mais resistentes aos remédios. No tratamento, seriam injetadas nanopartículas diretamente na corrente sanguínea para limpar a infecção. FONTE: TCNOMUNDO

Postar um comentário