quarta-feira, 27 de novembro de 2013

ALAGOAS :Polícia identifica suspeito de matar ex-motorista de prefeito de Marechal

Imagens instaladas na cidade flagraram Sóstenes Alves praticando o crime; polícia pedirá prisão á foi identificado pela Polícia Civil de Alagoas o homem acusado de assassinar José Petrúcio dos Anjos, conhecido como “Liguinha”, crime ocorrido no último dia 16 de novembro, em Pão de Açúcar. Trata-se de Sóstenes Alves dos Mártires, e um primo dele identificado como Stênio. A polícia conseguiu chegar até o acusado através das imagens instaladas em frente à agência bancária da Caixa Econômica Federal, localizada nas imediações da praça central, local onde o crime aconteceu. De acordo com o delegado distrital Sandro Marcelo, a motivação do crime seria uma briga familiar que vem acontecendo desde 2010. “As primeiras informações nos levam a acreditar que a briga de família seja o motivo do crime porque o desentendimento entre eles era constante”. O delegado informou ainda que não acredita que o prefeito Cristiano Matheus esteja envolvido no assassinato, todavia, as investigações continuam. Esta semana, o delegado afirmou que irá pedir a prisão preventiva do acusado, Sóstenes Alves dos Martires. “As características batem com a do Sóstenes, por isso, até quinta-feira vamos pedir a prisão preventiva dele”, aponta o delegado. Sóstenes Alves dos Mártires chegou a ser preso durante uma operação em outubro de 2011, acusado de chefiar uma quadrilha que praticava roubo de cargas em fazendas nos estados de Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso. O acusado foi preso em Pão de Açúcar, onde ele tinha se escondido para tentar burlar e dificultar as investigações que aconteciam em Goiás e cujos assaltos já tinham rendido ao bando mais de R$ 20 milhões em mercadorias. Vinte e cinco integrantes da quadrilha já foram presos. Segundo a polícia, R$ 10 milhões em mercadorias roubadas foram recuperados. Os acusados agiam em dois grupos com mais de 10 homens, sempre fortemente armados. Pelo menos uma morte - de um funcionário de uma propriedade em Acreúna (157 km de Goiânia) - é atribuída à ação do grupo. Prefeito sempre negou autoria do crime O prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus, disse estar indignado com as insinuações e acusações que alguns profissionais de imprensa vêm fazendo contra ele, ao atribuí-lo a autoria do brutal assassinato do ex-motorista José Petrúcio dos Anjos, crime ocorrido no último dia 15 de novembro. O gestor concedeu uma entrevista à Rádio Jaciobá FM, de Pão de Açúcar, no programa de notícias Jornal Jaciobá, comandado pelo radialista Jairo Ribeiro. “O povo de Pão de Açúcar me conhece e sabe da minha índole. Não tinha motivos para matar José Petrúcio. Ele trabalhou comigo durante a minha primeira campanha para prefeito e ficou trabalhando comigo na Prefeitura, só sendo dispensado por motivos de alcoolismo, depois de muito aconselhamento que lhe dei para deixar de beber, mas ele não acatou e preferiu continuar ingerindo bebida alcoólica, sendo este o real motivo da sua exoneração”, disse o prefeito. Segundo, ainda Cristiano Matheus, José Petrúcio quando foi exonerado rompeu com ele e foi procurado por alguns adversários políticos, que o usou para gravar um vídeo mentiroso, onde o ex-motorista apareceu lhe fazendo falsas acusações e afirmando que se aparecesse morto o prefeito seria o responsável pelo crime. MP designa promotor para acompanhar investigações No diário oficial desta segunda-feira, 25, o procurador geral de Justiça, Sérgio Jucá designou a promotora de Justiça Martha Bueno Marques para acompanhar o Inquérito Policial que apura o crime de homicídio de que foi vítima o Sr. José Petrucio dos Anjos, adotando as medidas legais cabíveis. FONTE: www.alagoasnoticias.com.br

Postar um comentário