sábado, 30 de novembro de 2013

AMAPÁ:SOLIDARIEDADE:No AP, idoso constrói abrigo de ônibus após sentir pena de usuários Parada foi erguida no Centro de Macapá com a ajuda de vizinhos. Prefeitura diz que abrigo será construído no local em caráter de urgência.

Everaldo durante a construção do abrigo feito com madeira e telhas doadas por vizinhos e amigos (Foto: Paulo Zab) O alfaiate Everaldo Palheta, de 63 anos, decidiu construir um abrigo de ônibus em frente a casa onde mora na rua Antônio Coelho de Carvalho, no Centro de Macapá. Ele contou que teve a iniciativa após ver o sofrimento dos passageiros que aguardavam por transporte sob sol e chuva. O abrigo foi construído com materiais doados por amigos e vizinhos. “Os estudantes ficavam todos na varanda da minha casa tentando se proteger desse sol escaldante. Então eu decidi construir essa coberta para ajudar a todas as pessoas que não têm nem onde sentar. Levei um dia para terminar tudo. Estou tentando fazer a minha parte e acredito que consegui”, contou Everaldo que há 22 anos mora no local e diz ser "apaixonado pelo Amapá".
Everaldo tem 63 anos e emocinou-se ao ver que o o trabalho realizado agradou os usuários (Foto: Dyepeson Martins) Em Macapá, mais de 100 mil pessoas utilizam o transporte coletivo, segundo informações do Sindicato das Empresas de Transporte do Amapá (Setap). Para atender a essa demanda, seria necessário cerca de 800 abrigos, conforme explicação da Companhia de Transporte de Macapá (CTMac). Atualmente existem 300 abrigos na cidade. Para o aposentado Jurandil de Freitas, de 74 anos, os dados se refletem em transtornos para a população. “Tenho problemas de saúde e não consigo ficar muito tempo em pé. A gente vai em vários pontos e não tem onde ficar para esperar o ônibus que já demora muito para passar. Com essa iniciativa de pessoas que se sensibilizam com a situação do povo as coisas melhoram”, declarou Freitas que afirma ter gostado do abrigo. Everaldo Palheta contou com a ajuda do amigo Daniel Serrão, de 74 anos, para conseguir madeiras e telhas. O alfaiate acrescentou,que procura ajudar a quem mais precisa. Todos os dias ele ajuda o deficiente visual Allan da Silva, de 35 anos, atravessar a rua. “Conheço o Everaldo há 1 ano e oito dias. Conto cada minuto porque desde que o conheci me senti melhor e feliz. Peço sempre ao motorista para parar aqui porque tenho a ajuda dele. Pessoas assim tornam melhor o lugar em que vivemos”, disse emocionado Allan. No momento em que viu a primeira pessoa utilizando a parada Everaldo revelou que não conseguiu controlar a emoção e nem as lágrimas. “Fiquei tão contente que chorei”, descreveu. Novo abrigo A diretora-presidente da CTMac Cristina Baddini informou que no local onde foi erguida a edificação será construído um abrigo em caráter de urgência. “Construiremos 20 paradas de ônibus em pontos que apresentam maior precariedade. Mas já estudamos um projeto para aumentar a demanda o que irá facilitar a vida do usuário”, disse Baddini.
doso também ajuda deficiente visual todos os dias a atravessar a rua (Foto: Dyepeson Martins) FONTE:G1.COM

Postar um comentário