terça-feira, 10 de dezembro de 2013

CARAGA SAQUEADA: Carga saqueada pagaria 1ª prestação de carreta que tombou na BR-101 Veículo saiu de SP e transportava diversos tipos de materiais para RS. Acidente aconteceu por volta das 8h desta quinta-feira (5) em Itajaí.

A venda da carga saqueada da carreta que tombou na manhã desta quinta-feira (5) na BR-101 pagaria a primeira prestação do veículo, afirmou o condutor Éder Machado. O acidente aconteceu por volta das 8h, em Itajaí. O veículo havia saído de São Paulo e transportava diversos tipos de materiais para Porto Alegre (RS). A Polícia Rodoviária Federal conseguiu conter algumas pessoas que tentavam furtar os produtos. "Quanto ao prejuízo, paciência. Tenho que botar a cabeça no lugar. Queria fazer mais duas viagens até o final do ano. Eu tinha dormido em uma cidade a 50 quilômetros daqui para descansar", disse o motorista. Segundo ele, o acidente foi provocado por veículos que fecharam a frente da carreta. O caminhão tombou no sentido Sul da rodovia e deixou a pista interditada. Carreta tombou na BR-101 em Itajaí e interditou completamente o tráfego no sentido Sul (Foto: Jeferson Acevedo/RBS TV)Carreta tombou na BR-101 em Itajaí (Foto: Jeferson Acevedo/RBS TV) "Não tinha muito trânsito. Vinham dois carros na pista, um na direita, outro na esquerda e vinham dois pelo acostamento. A hora que chegamos na ponte, que afunilou, simplesmente quem estava no acostamento puxou para cima da rodovia e os que estavam na frente se assustaram e pisaram no freio. Eu, para não jogar ninguém dentro do rio e não matar nenhuma família, também tive que pisar no freio. Só que estava com o caminhão carregado", acrescentou Machado. O acidente provocou filas no dois sentidos da rodovia, chegando a 30 quilômetros no Sentido Sul. Na pista Norte, mesmo sem estar interrompida, houve congestionamento por causa de curiosos que pararam para ver o ocorrido. Até por volta das 13h desta quinta (5), a concessionária Autopista Litoral Sul trabalhava no local para retirada da carga, mas o trânsito seguia lento, com cerca de 10 quilômetros de fila no sentido Sul. "Quando a gente chegou aqui, a fila estava bem formada. Muitos veículos transitando no acostamento e bloqueando a via. A gente teve que manobrar e criar uma área para os guinchos poderem fazer a remoção do veículo. Até o guincho chegar, por questão de logística, teve um pouco de demora", explicou Fabiano Álvares, da PRF.
FONTE:G1.COM

Postar um comentário