domingo, 29 de junho de 2014

Menina de seis anos abusada na frente do irmão passa por cirurgia de reconstrução em AL Amigo da família levou garota até matagal com um irmão, onde cometeu crime

Do R7, com Rede Record Uma menina de seis anos abusada na última quinta-feira (26) na frente do irmão em Palmeira dos Índios, cidade de Alagoas, precisará de uma cirurgia de reconstrução genital. Segundo a polícia, um amigo da família entrou na casa e levou a garota e o irmão para um matagal, onde cometeu o crime. A polícia disse que a mãe da menina tem problemas mentais e o pai é alcoólatra, por isso eles não notaram a ausência das crianças. O suspeito voltou com os dois para a casa e conseguiu fugir. A garota falou com vizinhos sobre a violência sofrida, que chamaram a polícia. Os agentes que atenderam à ocorrência confirmaram que o pai estava embriagado. A menina passou por um atendimento médico em Palmeira dos Índios, mas precisou ser transferida para Maceió por conta da gravidade da lesão. O suspeito já tinha passagem pela polícia por fazer sexo com animais e está sendo procurado. O Conselho Tutelar informou que vai analisar a situação em que as crianças vivem e pedir que a Justiça retire a guarda dos pais. VEJA OUTRA NOTICIA SOBRE PEDOFILIA .. Mãe que leu diário da filha e descobriu estupros faz alerta: "não pode tirar o olho" A polícia prendeu quatro homens suspeitos dos abusos citados pela menina
Criança relatou em diário estupro sofrido por parte de parentes Reprodução Rede Record A mãe que leu o diário da filha, de nove anos, e descobriu que ela era abusada por quatro homens da própria família em Indiara, cidade a 100 km de Goiânia (GO), faz um alerta aos pais. — Não pode tirar o olho um segundo. Eu jamais imaginei que poderia passar por isso com pessoas da minha própria família. Chegaram a falar que eu era louca de ir à polícia com o diário e tentaram impedir. Foi um alivio ver todos presos, mas ao mesmo tempo muito triste. Segundo a Polícia Civil, a mulher, que prefere não ser identificada, procurou a polícia e denunciou o avô materno da criança, o marido da avó materna, o padrinho da menina e o padrinho da irmã dela. O primeiro a abusar da garota seria o avô, quando ela tinha apenas quatro anos de idade. quatro anos de idade. Todos os suspeitos foram presos e três deles confessaram os estupros. A menina relatava no diário que não entendia o que os suspeitos faziam, mas depois compreendeu que estava sendo abusada e que não gostava da situação. Ela dizia ainda que escrevia apenas no diário porque tinha medo de contar para alguém. A polícia afirmou que o texto serviu como prova dos crimes e que um exame de corpo de delito apontou que não ocorreu conjunção carnal, mas não restam dúvidas de outros tipos de abuso. A menina passa por tratamento psicológico. A prisão dos suspeitos ocorreu na quinta-feira (29) e oito policiais realizaram a operação. FONTE:R7.COM

Postar um comentário