terça-feira, 1 de julho de 2014

Com queimaduras, casal agredido com óleo quente quer indenização Clientes querem cobrar Habib's na Justiça por danos morais e estéticos. Gerente jogou óleo neles após discussão; funcionário diz que levou soco.

Lígia Ferreira Tatto, de 18 anos, e Lucas Oliveira Lopes, de 20, clientes agredidos por um gerente da lanchonete Habib's, em São Paulo, afirmaram nesta terça-feira (1º) ao G1 que vão acionar a empresa na Justiça para cobrar indenização por danos morais e estéticos.Procurada pela equipe de reportagem, o Habib's não respondeu ao questionamento sobre a ação civil pública que o casal pretende mover, mas reiterou que está dando apoio aos feridos (veja nota abaixo). No sábado (28), o gerente da unidade de Pinheiros, Sérgio Mendes Teles, de 33 anos, jogou óleo de cozinha quente sobre o casal. Nesta manhã, ele esteve na delegacia voluntariamente e disse ao G1 ter sido agredido com um soco. A agressão teria ocorrido após os universitários reclamarem com o funcionário a perda de uma bolsa com celular na lanchonete. Em seguida, houve discussão. As vítimas relataram ter sofrido queimaduras de 1º e de 2º graus. Lígia falou que deverá ficar com manchas permanentes nos braços, seios e barriga. Lucas foi ferido no rosto, pescoço e olho esquerdo. “Eu e meu namorado estamos com advogados para nos orientar a entrar com uma ação civil pública contra o Habib's por danos morais e estéticos”, disse Lígia, nesta manhã ao G1. “É o direito que temos. Fomos agredidos depois de voltarmos ao restaurante para saber se meus pertences tinham sido furtados ali”, disse a jovem, que é estudante de engenharia da Unicamp. “Minha namorada pode ficar com sequelas permanentes pelo corpo e por pouco eu não fiquei cego. Tanto ela quanto eu estamos tendo custos financeiros com dermatologistas e oculista”, afirmou Lucas. “O gerente jogou óleo quente em nós só porque falamos que iríamos chamar a Polícia Militar se ele não nos deixasse ver a gravação das câmeras do restaurante.”
Os estudantes, que antes haviam ido à Vila Madalena assistir a vitória do Brasil sobre o Chile pela Copa do Mundo, queriam ver as imagens do Habib's para saber onde tinham perdido a bolsa e o telefone. Depoimento Nesta manhã, Lígia e Lucas estiveram no 14º Distrito Policial, em Pinheiros, onde o caso foi registrado no último sábado (28) como lesão corporal contra Sérgio. Eles foram dar suas versões sobre o caso e fazer uma representação formal contra o gerente que havia três meses trabalhava no Habib's da esquina da Avenida Henrique Schaumann com a Rua Teodoro Sampaio. A empresa decidiu afastar o funcionário depois que a leitora Alessandra Rocha o filmou e mostrou o casal ferido. O vídeo foi enviado ao VC no G1. (veja o vídeo ao fim do texto) “Com a representação, a Polícia Civil terá de instaurar um inquérito para que a Justiça depois possa decidir se haverá uma transação penal ou a suspensão do processo”, afirmou a advogada Vanessa Lobb, prima de Lígia. "Caso consigam a indenização, quem determinará o valor será a Justiça." Gerente relata ter sido agredido Além das vítimas, Sérgio também esteve nesta terça-feira na delegacia. O casal e o gerente não se encontraram. Ele tinha ido mais cedo tentar registrar um boletim de ocorrência alegando ter sido vítima de agressão cometida por Lucas no sábado passado, mas não conseguiu.
Sérgio mostra corte abaixo do olho que diz ter sido causado por soco de estudante (Foto: Kleber Tomaz / G1) “Olha aqui em baixo do meu olho. Tá vendo esse corte? Foi o namorado da moça quem fez. Ele deu um soco em mim", disse o gerente, que só aceitou falar com o G1 após insistência da equipe de reportagem. Sérgio comentou ter sido orientado pelos policiais do 14º DP a voltar mais tarde porque o delegado que havia feito o registro anterior, no qual ele aparece como agressor do rapaz, só estará lá à noite. Sérgio foi embora do distrito policial após ser informado pela equipe de reportagem que Lígia e Lucas também iriam para lá. “Tenho medo do rapaz me ver e querer me bater novamente. Já viu o tamanho dele e o meu tamanho? Ele é grandão e eu sou pequeno", disse Sérgio, que além de admitir ter jogado óleo quente no casal também pegou um “Olha aqui em baixo do meu olho. Tá vendo esse corte? Foi o namorado da moça quem fez. Ele deu um soco em mim", disse o gerente, que só aceitou falar com o G1 após insistência da equipe de reportagem. Sérgio comentou ter sido orientado pelos policiais do 14º DP a voltar mais tarde porque o delegado que havia feito o registro anterior, no qual ele aparece como agressor do rapaz, só estará lá à noite. Sérgio foi embora do distrito policial após ser informado pela equipe de reportagem que Lígia e Lucas também iriam para lá. “Tenho medo do rapaz me ver e querer me bater novamente. Já viu o tamanho dele e o meu tamanho? Ele é grandão e eu sou pequeno", disse Sérgio, que além de admitir ter jogado óleo quente no casal também pegou um garfo para ir atrás do jovem. garfo para ir atrás do jovem. "A verdade é que ele entrou na cozinha para me agredir e eu só joguei a panela com óleo quente nele para me defender. Eu não ia deixar ele me bater, não sou carneiro para apanhar, por isso peguei o garfo", contou o gerente. De acordo com o funcionário do Habib's, Lucas quis que ele pagasse o valor do celular perdido e ainda lhe levasse à sala de monitoramento de segurança do Habib's. "Mas isso não é permitido por questão de segurança, então falei para ele chamar a polícia", afirmou Sérgio, que reforçou que a sua intenção não era machucar o casal. "Principalmente a moça, que não tinha nada a ver com a confusão e só foi atingida porque o namorado dela se virou", disse Sérgio. Sobre o incidente, o gerente falou que tem receio de perder o emprego e que pretende se desculpar com as vítimas. "Sou trabalhador e estou pagando por uma coisa só porque fui me defender", disse. "Para ela eu peço desculpas, para ele também, mas o cara mereceu."
Lígia e Lucas mostram as marcas das queimaduras sofridas (Foto: Kleber Tomaz / G1) Habib's diz que presta apoio aos clientes Procurado nesta terça para comentar o assunto, o Habib's encaminhou nota ao G1 por meio de sua assessoria de imprensa na qual mantém o posicionamento que havia dado anteriormente. Leia íntegra abaixo: "Sobre o ocorrido, a Rede Habib's informa que está apurando os fatos com os funcionários da loja franqueada e com os clientes envolvidos para tomar as providências cabíveis. Independente da apuração, a rede está prestando toda assistência à cliente. O funcionário envolvido foi afastado e assim permanecerá até a conclusão da averiguação. O Habib's reforça seu compromisso com a segurança nas lojas da rede, item prioritário no treinamento de seus colaboradores, e repudia todo tipo de violência física ou moral realizada por qualquer pessoa, seja funcionário ou cliente, e por qualquer que seja o motivo. O Habib's informa que se trata de um caso isolado, sem precedentes em sua história, e que não condiz com o padrão de atendimento de suas lojas. Por isso, está empenhado em esclarecer essa questão com prioridade, sempre dando aos clientes todo o atendimento necessário." VIDEO NA HORA DO CRIME FONTE:G1.COM/YOUTUBE

Postar um comentário