domingo, 31 de agosto de 2014

CABO JULIO ? VEJA A HISTORIA COMPLETA AQUI NO MLNN

Advogado e militar reformado. É bacharel em Direito e Teologia, pós-graduado em Ciências Penais e mestrando em Direito Público. Foi deputado federal (1999-2003 e 2003-2007) e vereador em Belo Horizonte (2009-2012). Exerce o mandato de deputado estadual pela primeira vez. No Congresso Nacional, integrou a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Roubo de Cargas e a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Narcotráfico, além de ter sido vice-presidente da Comissão de Segurança Pública. Representou a Câmara dos Deputados em visita oficial à China, a convite do Governo chinês, em 1999. Fundou, em 2000, o Projeto Restaurando Vidas - Centro de Recuperação de Dependentes Químicos. Obras publicadas: "Das trevas para a luz" (2002); "O dia em que a polícia parou: a verdadeira história da greve da polícia mineira que parou o Brasil (2002); "Um líder que faz a diferença em sua geração" (2013) e "Derrubando as muralhas" (2013). Condecorações: Condecoração Militar: Destaque Profissional - Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG), Belo Horizonte (1993). Diplomas: Honra ao Mérito - Câmara de Uberaba (1998); Mérito Legislativo - Câmara de Divinópolis (2001); Honra ao Mérito - Amigo da União dos Militares em Cristo - Umec (2001); Honra ao Mérito - Assembleias de Deus do Brasil, Ministério de Madureira. Placas: de Homenagem - Colunenses Ausentes, pela sua liderança no Movimento dos Praças da PMMG (1998); de Agradecimento - PMMG e Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais - CBBMG (1999); de Agradecimento e de Reconhecimento pela valiosa contribuição em prol do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2001); de Homenagem - Prefeitura de Antônio Dias (2001); de Amigo do CSCS, PM e CBMMG (2001); de Agradecimento - Destacamento da PM em São João Batista do Glória (2001); de Gratidão - Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes (2001); de Homenagem - Prefeitura de Funilândia (2002); de Homenagem - PM de Caratinga (2002). Medalhas: Medalha de Honra da Maçonaria; do Título Amigo do CSCS - PMMG (1999); Santos Dumont (1999); Alferes Tiradentes - Comando-Geral da PMMG (2000); da Inconfidência Mineira (2000); da Ordem do Mérito Legislativo - ALMG. Certificados: de Participação Destacada no I Encontro Nacional de Militares Parlamentares, Florianópolis - SC (2000). Troféus: de Homenagem - 4º Batalhão de Bombeiros Militares de Juiz de Fora (2000); Kafunga 2000 - Jornal Opção Regional de Betim (2001). Títulos: de Honorário Benfeitor, CSCS, PM, CBMMG Legislaturas: 17ª - 2011-2015- Efetivo de 20/12/2012 até 31/01/2015 (Em exercício em 20/12/2012) Filiação Partidária no exercício do mandato: PMDB Partido pelo qual concorreu na eleição: PMDB Votação do deputado em 2010 por: VOTE EM QUEM QUER E FAZ PELA SEGURANÇA E PELA ORDEM DO BRASIL CABO JULIO ESSE EU APOIO . FONTE:MUNDO LIVE NEWS NOTICIAS

SGT PM LEONARDO SOUZA DINIZ, PARABÉNS!!!BANDA DE CORDISBURGO GANHA INSTRUMENTOS MUSICAIS

A história da cidade mineira de Cordisburgo, com oito mil habitantes, mudou com a chegada do sargento da Polícia Militar Leonardo Leandro Sousa Diniz, que recebeu uma força e tanto do Caldeirão para continuar transformando a realidade da região. Responsável pela revitalização e manutenção da banda Vitalina Corrêa, que reúne 50 jovens músicos, o "Sargentinho", como é conhecido, levou um susto quando Luciano Huck invadiu seu quartel e informou que ele estava no Um Por Todos e Todos Por Um. O quadro, que ajuda a realizar sonhos de empreendedores sociaIs, entregou, em 10 dias, o Espaço Cultural Haydee Ferreira Viana para a banda administrada pelo "Sargentinho". O lugar que leva o nome da fundadora e presidente da banda contou com decoração de artesanato local, além de sala para ensaios e diversos instrumentos musicais. Antes da chegada do Caldeirão do Huck, a banda Vitalina Corrêa contava com uma estrutura precária, mas com a dedicação total do sargento Leonardo. Com uma infância difícil e uma família complicada, Leonardo nunca teve dúvida do que queria: ajudar as pessoas. "Eu precisava construir aquele herói dos meus sonhos de criança", disse. O "Sargentinho", de 35 anos, pediu apenas que o Caldeirão do Huck finalizasse a sede da banda, mas acabou ganhando muito mais. Com a mobilização de toda a cidade e com a ajuda de artistas, como a dupla Cesar Menotti e Fabiano e a Família Lima, o projeto foi um sucesso. VEJA PEGADINHA DA FAMÍLIA LIMA PARA ENSINAR COLETA SELETIVA Leonardo, sua mulher e o maestro André também foram conferir no Rio de Janeiro a apresentação do espanhol Placido Domingos, um dos maiores tenores do mundo. "Eu nunca tinha ido em um teatro. Na minha idade, é a primeira vez que eu entro em um espaço tão bonito e ainda mais com orquestra e Placido Domingos, que eu sou fã", contou Telma. O maestro André chegou a tietar o tenor e saiu com uma foto. FONTE: G1/BLOG CABO JULIO Read more at http://blogdocabojulio.blogspot.com/2014/08/sgt-pm-leonardo-souza-diniz.html#6TDoyK1Oul1pbIw4.99

CRIMINOSOS INVADEM CASA DE POLICIAL E UM É ATINGIDO COM TIRO DE ESCOPETA

Por volta das 22h da última quinta-feira (28), dois criminosos invadiram a residência de um policial rodoviário federal, de 39 anos, em Cachoeiro. Os indivíduos tentavam sequestrar a esposa e a filha de nove anos do policial que acertou um tiro de escopeta na cabeça de um dos homens. O outro fugiu. Segundo o policial, sua esposa abriu o portão da garagem com o controle remoto e entrou com o carro. Ao descer, foi surpreendida por dois criminosos, que aproveitaram o portão aberto e seguiram logo atrás. A mulher gritou. O policial, que estava dentro de casa, foi até a janela do quarto, situado no segundo andar da casa, e viu a ação dos bandidos. Ele pegou a arma e desceu pela escada. Porém, dentro de casa, se deparou com Rafael, que estava com um revólver calibre 32. “Encontrei com ele entrando em casa. Me identifiquei e dei voz de prisão, mas ele reagiu e houve troca de tiros”, disse o policial. De acordo com a polícia, havia quatro balas deflagradas no revólver calibre 32 do bandido. Já o policial atirou duas vezes. Um dos tiros acertou de raspão a testa do acusado, logo acima da sobrancelha esquerda. O suspeito baleado, identificado como Rafael Ramos Figueiredo, foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e está internado na Santa Casa de Cachoeiro sob escolta policial. A polícia ainda não sabe se esse é o nome verdadeiro dele. Logo após efetuar os tiros, o policial saiu de casa e encontrou a esposa dominada pelo outro bandido, que também estava armado. “Falei para ele: vai embora, foge. No intuito que ele liberasse minha mulher”, destacou. O bandido deixou a mulher e saiu correndo, em direção à avenida Francisco Lacerda de Aguiar, carregando das vítimas um aparelho celular, as chaves do veículo do casal e o controle do portão eletrônico. Quando a Polícia Militar chegou à residência da família encontrou o criminoso caído, muito ensanguentado, já do lado de fora da casa. “Ele recobrou os sentidos e foi andando até lá, se escorando no muro”, disse o policial.
Mãe e filha muito assustadas foram levadas para casa de familiares. Delegado procura mais vítimas dos bandidos O delegado de Crimes contra o Patrimônio, José Augusto Militão, suspeita que os criminosos já vinham aterrorizando moradores da região. “Uma pessoa já veio à delegacia procurando fotos dele. Realmente tivemos roubos no Gilberto Machado – bairro vizinho – com o mesmo “Modus operandi”, disse. Para Militão, as apurações iniciais apontam para legítima defesa, já que o bandido atirou. O criminoso, por enquanto, explicou o delegado continuará sob escolta policial até melhorar e poder prestar depoimento, mas já foi autuado em flagrante por roubo qualificado e homicídio tentado. Com relação à arma, o delegado explicou que o policial apresentou registro. “À principio não vejo ilegalidade referente ao porte da arma. Ele é um agente de segurança e pode ter esse tipo de arma. Provavelmente, mais tarde, ela será devolvida ao dono”, destacou. Com relação ao nome do acusado, o delegado informou que ainda não é possível atestar se está correto, pois ele deu nomes falsos. Militão explicou que está tentando localizar familiares dele ou vai procurar identificá-lo assim que for possível colher seu depoimento. FONTE:BLOG CABO JULIO

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Primeiro caso de ebola é confirmado no Senegal Doença foi registrada em cidadão da Guiné que entrou no país. Epidemia de ebola já matou mais de 1,5 mil pessoas desde março.

O primeiro caso de ebola no Senegal foi confirmado nesta sexta-feira (29) pelo Ministério da Saúde do país, um importante centro para negócios na África. Segundo a ministra Awa Marie Coll Seck, a doença foi confirmada em um cidadão da Guiné que foi ao país. A Guiné é um dos países afetados pela epidemia de ebola, que já matou mais de 1,5 mil pessoas desde março. Os serviços de saúde da Guiné haviam informado na quarta-feira (27) sobre o desaparecimento "de uma pessoa infectada com o vírus do ebola que teria viajado ao Senegal", explicou a ministra em uma coletiva de imprensa. "A pessoa foi localizada no hospital de Fann (em Dacar). Trata-se de um jovem que fez exames que comprovaram que estava com ebola", disse. "Os resultados dos testes realizados no Instituto Pasteur deram positivo", explicou, acrescentando que "o dispositivo para evitar que a doença seja propagada foi reforçado". Este é o primeiro caso confirmado de ebola no Senegal, que faz fronteira com a Guiné, um dos três países mais atingidos pelo vírus. "Estamos retomando todo o seu itinerário e avaliando todas as pessoas que permaneceram em contato" com este jovem guineano, indicou. No dia 21 de agosto, o Senegal fechou suas fronteiras terrestres com a Guiné devido à epidemia, mais de três meses depois de tê-las reaberto. Balanço da OMS sobre a epidemia de ebola aponta que 1.552 pessoas já morreram em decorrência da doença em quatro países africanos, de um total de 3.069 casos conhecidos. FONTE:G1.COM

AJUDE-NOS A ACABAR COM O TERROR DE PERDER UMA PESSOA AMADA .

FONTE:BLOG CABO JULIO

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Idoso Que Sumiu na Selva Amazônica Comia Abelha e Mosca Para Sobreviver

Idoso que sumiu na selva amazônica comia abelha e mosca para sobreviver Engenheiro passou 12 dias em área de mata no município de Apuí. Reencontro com familiares ocorreu em aeroporto na Zona Oeste da capital.
Em lágrimas, o engenheiro civil Gileno Vieira da Rocha, de 65 anos - resgatado após passar 12 dias perdido na floresta Amazônica - reencontrou seus familiares no Aeroporto Eduardo Gomes, na Zona Oeste de Manaus, na tarde desta quarta-feira (20). O engenheiro relatou os momentos de aflição: "comi moscas e abelhas para sobreviver", disse à TV Amazonas. Segundo a esposa do engenheiro, Greyce Morais, a família não perdeu a esperança de encontrar Gileno. "Deus ouviu as minhas preces. A minha fé em Deus nunca faltou, nunca falhou. Eu sabia que a gente podia encontrar ele", disse após rever o marido no aeroporto. O engenheiro, que estava no município para trabalhar em uma empresa de pavimentação da rodovia AM-230, a Transamazônica, relatou que passou fome e não conseguiu encontrar frutas ou caçar animais nos dias que esteve perdido na mata. Ele contou ainda que chegou a comer abelhas e moscas para conseguir sobreviver. Mesmo debilitado e tendo passado por momentos difíceis, Gileno afirmou estar feliz. "Espero devolver a todos aqueles que me conhecem e convivem comigo em dobro aquilo: a grande felicidade", disse. Após ser resgatado, o homem prestou depoimento à polícia de Apuí e relatou que teve um desentendimento com moradores do município antes de desaparecer. "Ele teve problemas particulares com uma família. Temia retaliações, ficou aflito e resolveu sair da comunidade em direção a Apuí. Pegou, no primeiro momento, carona no próprio caminhão da empresa que foi até o km 7. Após isso, pegou carona com morador da vila, ficou 3km a frente, resolveu caminhar pelo pasto, entrou na floresta e se perdeu", explicou o delegado. Desaparecimento Gileno desapareceu no dia 7 de agosto na comunidade de Sucunduri, localizada nas proximidades de Apuí, município a 453 km de distância de Manaus. Ele foi achado pelo grupo de busca dos Bombeiros e da Polícia Militar (PM), com auxílio de cães farejadores em uma área de mata fechada na manhã desta terça-feira (19).
Gileno se emocionou ao reencontrar familiares (Foto: Reprodução/TV Amazonas) VEJA O0 VÍDEO DA REPORTAGEM COMPLETA NO SITE DO G1.COM http://glo.bo/1wb7jaz FONTE:G1.COM

Americano Decapitado Liberdade de Jornalista Valia US$ 132 Milhões

Sequestradores de jornalista pediram US$ 132,5 milhões por sua libertação Informação foi dada pelo presidente do 'GlobalPost', Philip Balboni. EUA revelaram terem enviado uma missão para tentar soltar jornalista.
Imagem do vídeo divulgado na internet que mostra a suposta decapitação de Jame Foley (Foto: Reprodução/Archive.org) Os jihadistas do Estado Islâmico (EI) pediram US$ 132,5 milhões para libertação do jornalista americano James Foley, sequestrado na Síria em 2012 e decapitado nesta semana, informou o "GlobalPost", publicação para o qual o profissional trabalhava. Philip Balboni, presidente do "GlobalPost", disse ao "Wall Street Journal" que a quantia foi solicitada à agência e à família de Foley. O presidente da agência evitou comentar à resposta que foi dada ao pedido do EI e se limitou a afirmar que todas as conversas com os sequestradores foram comunicadas às autoridades americanas. A informação foi anunciada após os Estados Unidos revelarem que tinham enviado uma missão secreta neste ano para a região de atuação do EI (Síria e Iraque) para tentar libertar Foley. "Tratou-se de uma operação por terra e ar e se focou em uma rede particular do EI. Infelizmente, a missão não teve êxito porque os reféns não estavam no local onde pensávamos", explicou em um comunicado o porta-voz do Pentágono, o contra-almirante John Kirby. Foley, de 40 anos, foi sequestrado em novembro de 2012 quando se dirigia para a fronteira com a Turquia, e embora em um princípio pensava-se que estava em mãos de milícias pró-governo, mais tarde se soube que tinha sido capturado pelos jihadistas do EI na Síria. No vídeo de sua decapitação, o carrasco de Foley aparece junto a outro jornalista americano sequestrado, Steven Joel Sotloff, e cuja vida "depende da próxima decisão de (presidente Barack) Obama", segundo o militante do EI. FONTE:G1.COM

terça-feira, 19 de agosto de 2014

TESTES DE DURABILIDADE E SEGURANÇA APONTA FALHAS EM VARIA MARCAS DE CARROS VEJA QUE IMPRESSIONANTE

NOVO PALIO Chevrolet Spark CHEVROLET ONIX + 2 Airbag PEUGEOT 208 + 2 Airbag Ford Ecosport
FONTE:LATIN INCAP

Antes de cirurgia, criança tosse e expele brinco alojado perto do pulmão Raio-X mostra brinco alojado em corpo de criança. Menina seria encaminhada para Manaus para cirurgia de retirada.

Após engolir um brinco na última quinta-feira (14), a pequena Paula Gabriele Almeida, de 2 anos, seria encaminhada para Manaus, onde passaria por uma cirurgia para retirar o objeto, alojado próximo ao pulmão, segundo o resultado do exame de raio-X realizado no pronto-socorro de Rio Branco. Mas, para a surpresa da mãe Nayma Lima Almeida e dos médicos que acompanhavam o caso, um dia depois de ingerir, a criança expeliu o brinco sozinha ao tossir. Neyma conta que havia retirado o brinco da orelha pela manhã e colocado embaixo do travesseiro. À noite, antes de dormir, Gabriele deitou na cama para tomar leite na mamadeira e acabou encontrando. "A gente ia dormir, mas antes dei o leite dela e fui sentar no sofá para conversar com o meu marido. Ela terminou de tomar e veio até nós, com ânsia de vômito e o estômago embrulhado, dizendo 'Mamãe, o brinco. Eu comi'", conta.
Gabriele foi levada às pressas para o hospital no município de Acrelândia, onde o médico realizou o primeiro raio-X e encaminhou a paciente para Rio Branco, para tentar a retirada do objeto por meio de endoscopia. "O médico nos disse que o brinco estava próximo à traqueia e que provavelmente daria para ser retirado. Mas caso não fosse possível, ela teria que fazer cirurgia fora do Acre", relembra. A família saiu pela madrugada de Acrelândia, chegando no Hospital de Urgência e emergência de Rio Branco (Huerb) por volta de 1h. Durante a manhã de sexta, Gabriele passou pela endoscopia, mas o objeto não foi localizado. "Fizemos então outro raio-X e nos informaram que ele estava próximo ao pulmão e deveria ser retirado urgentemente por cirurgia em Manaus. Começamos a correr para providenciar os papéis do TFD [Tatamento Fora de Domicílio] com urgência". Transferida no mesmo dia para o Hospital da Criança, a menina aguardava pelo TFD para viajar quando expeliu o brinco naturalmente. "Ela tossiu e eu fui colocar a mão, caso ela vomitasse e sujasse tudo, e o brinco 'pulou'. Comecei a gritar no hospital. As enfermeiras ficaram com medo, achando que ela estava passando mal. Eu mostrei o brinco e os médicos não acreditaram. Foi Deus", comemora a mãe. FONTE:G1.COM

Entenda o que é a esclerose lateral amiotrófica

Doença, que ainda não tem cura, causa perda do controle muscular. Famosos participam de campanha para arrecadar doações para associação.
Famosos de todo o mundo estão participando do "desafio do balde de gelo”, uma campanha que pretende chamar a atenção para um mal degenerativo que, em 2013, acometia até 15 mil pessoas no Brasil: a esclerose lateral amiotrófica (ELA), também conhecida como doença de Lou Gehrig. A campanha desafia personalidades a jogarem um balde de água gelada na cabeça ou fazer uma doação de US$ 100 a ALS Association – associação americana que financia pesquisas para encontrar a cura da doença e também serviços para pacientes. De caráter progressivo, a ELA afeta os neurônios responsáveis pelos movimentos do corpo e causa a perda do controle muscular. Um dos portadores da doença mais conhecido mundialmente é o físico britânico Stephen Hawking, de 72 anos, que descobriu o problema aos 21 – quando os médicos chegaram a dizer que ele teria apenas alguns anos a mais de vida. Hawking não só superou as previsões sombrias dos médicos como, apesar das limitações físicas impostas pela ELA, se tornou um dos cientistas mais famosos do mundo. Além de ser uma doença ainda sem cura, a esclerose amiotrófica tem um diagnóstico difícil. São necessários cerca de 11 meses para detectar a doença. A dificuldade existe porque não há nenhum exame de laboratório que indique alguma substância no sangue ou marcador de precisão para detectar a doença. Sintomas Os pacientes costumam sentir como primeiros sintomas problemas para respirar, dificuldades para falar, engolir saliva ou comida, além da perda de controle da musculatura das mãos ou atrofia muscular da perna. O raciocínio intelectual e os sentidos do corpo permanecem normais. Físico britânico Stephen Hawking completou 70 anos neste domingo. (Foto: AFP)Stephen Hawking descobriu que tinha ELA com 21 anos. (Foto: AFP) Após os primeiros sintomas, o paciente tem, em média, uma sobrevida de três anos e meio. Como consequência dos problemas no funcionamento dos músculos da respiração, os pacientes podem ter infecções pulmonares que levam à morte. Estima-se que apenas 10% dos casos de esclerose lateral amiotrófica tenham causas genéticas. A doença é mais comum em pessoas entre 50 e 70 anos e é muito rara a ocorrência em jovens. Os únicos tratamentos que existem buscam retardar a evolução da doença. No Brasil, há medicação oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas segundo especialistas na doença, na maioria dos casos ela só é fornecida quando o paciente já perdeu cerca de 50% dos neurônios motores.
Stephen Hawking descobriu que tinha ELA com 21 anos. (Foto: AFP) FONTE :G1.COM

DesafioDoGelo: um banho de água fria na Esclerose Lateral Amiotrófica Vídeo mostra tombos e erros durante desafios do balde de gelo; assista Canal do YouTube 'Daily Vines Compilations' tem gafes e pegadinhas. Campanha que viralizou na internet é iniciativa para assistência à esclerose.

Mamma faz o desafio do balde de água gelada! - TV Gazeta Fátima Bernardes leva balde de água gelada na cabeça Ao Vivo - 18/08/2014 ANA MARIA BRAGA LUCIANO HULK NEYMAR JG REGINA CASÉ ROBINHO PEDALADA Vídeo compila erros em desafios do balde de gelo (Foto: Reprodução/YouTube/Daily Vines Compilations) O canal do YouTube Daily Vines Compilations fez uma compilação de vídeos com tombos e erros durante o desafio do balde de gelo. No clipe, entre outras gafes, tem biquíni que cai com a força da água, gente escorregando em piso molhado e cabeças presas dentro de baldes. Algumas cenas parecem ter sido combinadas antes serem gravadas e postadas no Vine, site para vídeos curtos do Twitter Chamada de "ALS Ice Bucket Challenge", a campanha visa chamar atenção para a esclerose lateral amiotrófica (ELA), um mal degenerativo também conhecido como doença de Lou Gehrig. As pessoas são desafiadas a jogar um balde de água gelada sobre a cabeça, fazer uma doação de US$ 100 à "ALS Association" ou os dois. A associação norte-americana financia pesquisas para encontrar a cura da doença e serviços para os portadores da doença. Caso a pessoa desafiada tope participar da brincadeira, pode escolher outros a fazer o mesmo e dar um prazo de até 24 horas. De acordo com a ALS, o desafio do balde de gelo arrecadou US$ 15,6 milhões em doações entre 29 de julho a 18 de agosto. No mesmo período, em 2013, a instituição arrecadou apenas US$ 1,8 milhão mesmo realizando a brincadeira. Neste ano, porém, celebridades da música, do esporte, das artes e até da política entraram na dança e vêm desafiando uns aos outros. Por isso, vídeos de famosos tomando banhos com um balde de gelo viralizou na internet nos últimos dias. O Facebook informou que mais de 28 milhões de usuários já se mobilizaram e publicaram algum vídeo a respeito. O dado foi coletado entre 1º de junho e 17 de agosto. Inclui posts, comentários e curtidas. Nesse período, foram registrados mais de 2,4 milhões de vídeos compartilhados no Facebook. Para propagar a iniciativa, as pessoas filmavam o desafio sendo completado. FONTE:YOUTUBE E G1.COM

Preso o ex-médico Roger Abdelmassih Ele estava foragido desde 2011 e foi detido no Paraguai, segundo a PF. Especialista em fertilização artificial, foi condenado a 278 anos de prisão, por 56 estupros.

Ex-médico Roger Abdelmassih é preso no Paraguai, diz PF Prisão foi efetuada em Assunção pelo governo paraguaio com apoio da PF. Condenado a 278 anos de prisão, Abdelmassih era procurado desde 2011.Ex-médico foi preso no Paraguai. (Foto: Divulgação/Secretaria Nacional de Antidrogas do Paraguai) O ex-médico Roger Abdelmassih, de 70 anos, foi preso nesta terça-feira (19) em Assunção, capital do Paraguai, de acordo com a Polícia Federal (PF). Ele foi preso por agentes ligados à Secretaria Nacional Antidrogas do governo paraguaio com apoio da Polícia Federal brasileira. Segundo a PF, após o procedimento de deportação sumária, Abdelmassih dará entrada no Brasil por Foz do Iguaçu (PR), cidade na fronteira com o Paraguai, e depois será transferido para São Paulo. O ex-médico era considerado um dos principais especialista em reprodução humana no Brasil. Após sua condenação e fuga, passou a ser um dos criminosos mais procurados pela Polícia Civil do estado de São Paulo. A recompensa por informações sobre seu paradeiro era de R$ 10 mil. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo afirmou que a prisão do ex-médico ”somente foi possível por informações obtidas em investigações do Ministério Público do Estado (MPE) que contaram com a colaboração da Polícia Civil do Estado de São Paulo”.
“As apurações incluíram o cumprimento de mandados de busca e apreensão autorizados pela Justiça numa fazenda de propriedade do médico em Avaré, em maio. Dos trabalhos, participaram promotores e policiais civis”, acrescenta o comunicado. Denúncias e condenação Roger Abdelmassih foi acusado por 35 pacientes que disseram ter sido atacadas dentro da clínica que ele mantinha na Avenida Brasil, na região dos Jardins, área nobre da cidade de São Paulo. Ao todo, as vítimas acusaram o médico de ter cometido 56 estupros. As denúncias contra o médico começaram em 2008. Abdelmassih foi indiciado em junho de 2009 por estupro e atentado violento ao pudor. Ele chegou a ficar preso de 17 de agosto a 24 de dezembro de 2009, mas recebeu do Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de responder o processo em liberdade. Em 23 de novembro de 2010, a Justiça o condenou a 278 anos de reclusão. Abdelmassih não foi preso logo após ter sido condenado porque um habeas corpus do Superior Tribunal de Justiça (STJ) dava a ele o direito de responder em liberdade. O habeas corpus foi revogado pela Justiça em janeiro de 2011, quando ex-médico tentou renovar seu passaporte, o que sugeria a possibilidade de que ele tentaria sair do Brasil. Como a prisão foi decretada e ele deixou de se apresentar, passou a ser procurado pela polícia. Em maio de 2011, Abdelmassih teve o registro de médico cassado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo. Médico alegava inocência O ex-médico sempre alegou inocência. Chegou a dizer que só ‘beijava’ o rosto das pacientes e vinha sendo atacado por um "movimento de ressentimentos vingativos". Mas, em geral, as mulheres o acusaram de tentar beijá-las na boca ou acariciá-las quando estavam sozinhas - sem o marido ou a enfermeira presente. Algumas disseram ter sido molestadas após a sedação. De acordo com a acusação, parte dos 8 mil bebês concebidos na clínica de fertilização também não seriam filhos biológicos de quem fez o tratamento.
Ex-médico foi preso no Paraguai. (Foto: Arquivo/Secretaria Nacional de Antidrogas do Paraguai)
Entrevista em São Paulo em 2009 com o médico Roger Abdelmassih, que à época era dono da maior clínica de reprodução assistida do Brasil e já enfrentava acusações de crimes sexuais (Foto: Sérgio Neves/Estadão Conteúdo/Arquivo) FONTE:G1.COM

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Ganhador da Mega-Sena ainda não buscou prêmio de R$ 44,3 mi em MG Jogo foi registrado em lotérica de Dores do Indaiá. Vencedor tem até 90 dias para retirar o prêmio.

Moradores estão curiosos para descobrir quem é o ganhador (Foto: Reprodução/TV Integração) O apostador de Dores do Indaiá, que ganhou mais de R$ 44 milhões na Mega-Sena nesse sábado (16), ainda não apareceu para retirar o prêmio. A informação foi confirmada pela Superintendência Caixa Econômica Federal. Caso o ganhador não apareça em até 90 dias, os valores serão repassados ao Tesouro Nacional para aplicação no Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). Enquanto ele não aparece, a população da cidade de quase 14 mil habitantes tenta imaginar como é o apostador e se ele contou com alguma ajuda para acertar os números. “Infelizmente não fui eu quem ganhou o prêmio, mas estou curioso para saber quem foi”, comentou o morador Gilberto Pereira Salgado. A casa lotérica onde o jogo foi registrado fica no Centro da cidade. Segundo o proprietário Gleydson Pereira, o local já registrou outros vencedores, mas nunca uma pessoa acertou sozinha as seis dezenas da Mega-Sena. “Estamos todos morrendo de curiosidade para saber quem é essa pessoa. Ficamos felizes de saber que o prêmio saiu na nossa lotérica e tomara que ele apareça logo”, disse. saiba mais Mega-Sena paga R$ 44,3 milhões para ganhador de Minas Gerais Ganhador da Mega da Virada se apresenta em Carmo do Cajuru, MG A aposta foi feita na semana passada, período em que começaram as homenagens a Nossa Senhora do Rosário. Assim, o novo milionário pode não morar em Dores do Indaiá, mas se tratar de um visitante. Para a auxiliar administrativo, Suelen Oliveira, o “pé-quente” de toda essa história é também a santa. “Para quem tem fé, Nossa Senhora do Rosário traz muita sorte. Se ele pediu por esse prêmio, foi uma forma dela atender a essa graça”, afirmou. Há quem pense em mudar até mesmo o nome da cidade, como é o caso da comerciante Márcia Blask. “Tem que mudar de Dores do Indaiá para Dores Abençoada ou do Pé-Quente”, brincou. fonte?g1.com /mensagens internet

domingo, 17 de agosto de 2014

AZ BOX BLOQUEADO " SINAL FICARA FORA DO AR SEM DATA PARA RETRNO "

Operação do Gaeco prende dono cs em São Paulo Resenha Dono de Servidor de CS é preso em São Paulo !!! Uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com a Polícia Civil, prendeu uma pessoa e apreendeu equipamentos usados para fraudar sinais de televisão por assinatura em Mogi Guaçu (SP). Em um dos mandados de busca cumpridos, no bairro Parque dos Eucaliptos, foi localizada uma central que fazia retransmissão para vários estados brasileiros. De acordo com o promotor José Claudio Tadeu Baglio, o grupo vendia equipamentos que permitia a fraude nos sinais, com a liberação de 172 canais. O aparelho era vendido por R$ 1,2 mil e distribuído inclusive fora do estado de São Paulo, informou Baglio. O Gaeco, órgão ligado ao Ministério Público, vai investigar outros possíveis envolvidos com o suposto esquema. Outros envolvidos “A própria logística e o aparato encontrado aqui sugere ou deixa evidente que o esquema não funciona com uma pessoa só. Há a necessidade de uma série de engajamentos e providências que demandam várias pessoas em várias esferas diferentes”, disse Amauri Silveira Filho, outro promotor do Gaeco envolvido na ação. A suposta quadrilha atuava há pelo menos dois anos. Segundo informações apuradas pela EPTV, a fraude começava com a compra de pacotes de TV por assinatura para conseguir legalmente as antenas de várias operadoras. O sinal passava pela central clandestina e era retransmitido para vários estados brasileiros. De acordo com técnicos que auxiliaram nas investigações, foi alugado um equipamento no Canadá para mudar a rota de transmissão, na tentativa de despistar as empresas. Sem mensalidade Quem adquiria o decodificador, que não era autorizado pela Anatel, conseguia ter acesso aos canais de televisão por assinatura sem pagar mensalidade e a Polícia Civil quer identificar compradores. O delegado seccional de Mogi Guaçu, José Antônio Carlos de Souza, disse que o homem preso, Walmir Costa, de 43 anos, será atuado em flagrante por receptação, contrabando e formação de quadrilha. O suspeito foi preso na casa dele, na mesma rua onde funcionava a central de transmissão, e indicou o local aos responsáveis pela operação. “Comecei formatando computadores, aí você vai entrando na internet e acaba aprendendo. É simples” disse Costa. No local, foi apreendido R$ 14 mil.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

EUARDO CAMPOS :ENQUENTE

VOCÊ ACHA QUE A MORTE DO EDUARDO CAMPOS? FOI CRIMINOSA? O AVIÃO PODE TER SIDO SUBORNADO? FOI MESMO UM PÁSSARO ? FOI UMA COALIZÃO COM UM HELICÓPTERO ?~OU FOI DESTRUÍDO POR UM FOGUETE DEIXE SUA OPINIÃO ESSE ACIDENTE ME DEIXOU ENCABULADO . E VOÇE O QUE PENSSA A RESPEITO MADE PARA MIN SUA OPINIÃO. FACEBOOK /TWITTER , @MUNDO LIVE NEWS WWW.FACEBOOK/MUNDOLIVENEWS FONTE:MUNDO LIVE NEWS

FEBRE EBOLA : Médico americano infectado pelo ebola deixará hospital em breve Médico foi infectado enquanto tratava pacientes na Libéria. Ele e outra missionária americana receberam medicamento experimental.

O médico americano Kent Brantly, que foi infectado pelo ebola na Libéria, em foto sem data (Foto: Joni Byker / SAMARITAN'S PURSE / AFP) O médico americano infectado com o vírus ebola enquanto tratava pacientes na Libéria terá alta do hospital americano onde está internado em breve, anunciou nesta quinta-feira (14) o grupo de ajuda cristão do qual ele faz parte. As informações são da agência France Presse. "O doutor Kent Brantly está se saindo muito bem e espera ser liberado no futuro próximo", anunciou a organização Samaritan's Purse, em um comunicado, sem informar uma data precisa para a alta. A equipe do hospital da Universidade de Emory, em Atlanta, na Geórgia, "está cuidando extremamente bem dele", acrescentou o comunicado. Brantly e outra missionária americana, Nancy Writebol, foram infectados com o ebola enquanto cuidavam de pessoas durante a pior epidemia da febre hemorrágica da História, no oeste da África. No total, 1.069 pessoas morreram e quase 2.000 foram infectadas desde março em Libéria, Serra Leoa, Guiné e Nigéria. Brantly, de 33 anos, e Writebol, de 60, receberam um medicamento experimental e foram levados de volta aos Estados Unidos. As notícias sobre o estado de Writebol são de que ela também estaria melhorando e recebendo tratamento no mesmo hospital onde está Brantly. O ebola se dissemina pelo contato com fluidos corporais de uma pessoa infectada, o que deixa particularmente vulneráveis a contrair a doença trabalhadores sanitários e familiares. Brantly divulgou uma carta na semana passada de seu quarto de hospital, lembrando como ele se isolou quando começou a se sentir mal e como se sentiu vendo tantas pessoas morrerem. "Eu segurei nas mãos de vários indivíduos enquanto esta doença terrível tirava suas vidas. Eu testemunhei o horror diretamente e ainda sou capaz de lembrar de cada rosto e nome", escreveu. Estado de emergência A Guiné foi o quarto país a declarar uma emergência de saúde pública por causa da epidemia, de acordo com a Reuters. O país está enviando funcionários da saúde para todas as localidades fronteiriças afetadas, declarou uma autoridade do governo. Estimadas 377 pessoas morreram na Guiné desde o início do maior surto de Ebola da história, em março, em áreas remotas de uma região de fronteira perto de Serra Leoa e Libéria. A Guiné afirma que o surto está sob controle e que o número de casos está diminuindo, mas as medidas são necessárias para evitar novas infecções de nações vizinhas atingidas pela epidemia. “Caminhões cheios de suprimentos médicos e levando funcionários da saúde estão a caminho de todas as localidades na fronteira com Serra Leoa e Libéria”, disse o presidente da comissão de Ebola da Guiné, Aboubacar Sidiki Diakité, na noite de quarta-feira. Até três mil pessoas estão esperando em 17 pontos na divisa pela permissão para entrar no país, afirmou. “Qualquer doente será isolado imediatamente. As pessoas serão acompanhadas. Não podemos correr o risco de deixar qualquer um entrar sem verificações”, disse. Serra Leoa e Libéria já tinham declarado emergência nacional nas semanas anteriores. A Nigéria também declarou emergência nacional, embora até o momento tenha escapado dos níveis de infecção dos três outros países africanos. Nesta quinta-feira, o país disse ter 10 casos de Ebola, e quatro nigerianos morreram da febre hemorrágica. FONTE:G1.COM

ALARME CASEIRO FAÇA VOÇE MESMO O SEU VEJA A DICA DESSE INTELIGENTE CRIADOR

FONTE DE IMAGEM http://pt.dreamstime.com ESTE VÍDEO FOI POSTADO N0O YOUTUBE E ENSINA COMO FAZER UM EFICIENTE ALARME ONDE O CUSTO E´BAIXÍSSIMO E VOCÊ FICA PROTEGIDO DE INTRUSOS E LADROES ,VEJA O VÍDEO E APRENDA COMO FAZER VALE A PENA . FONTE DE VÍDEO YOUTUBE FONTE : MUNDO LIVE NEWS NOTICIAS

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

morte de Eduardo Campos Avião em que estava candidato do PSB à Presidência caiu em Santos. 'Lutou o bom combate', disse Dilma; 'perda é irreparável', afirmou Aécio.

Leia abaixo o que outros presidenciáveis, além de políticos e personalidades, disseram sobre a morte do ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos. Dilma Rousseff, presidente da República "O Brasil inteiro está de luto. Perdemos hoje um grande brasileiro, Eduardo Campos. Perdemos um grande companheiro. Neto de Miguel Arraes, exemplo de democrata para a minha geração, Eduardo foi uma grande liderança política. Desde jovem, lutou o bom combate da política, como deputado federal, ministro e governador de Pernambuco, por duas vezes. Tivemos Eduardo e eu uma longa convivência no governo Lula, nas campanhas de 2006, 2010 e durante o meu governo. Estivemos juntos, pela última vez, no enterro do nosso querido Ariano Suassuna. Conversamos como amigos. Sempre tivemos claro que nossas eventuais divergências políticas sempre seriam menores que o respeito mútuo característico de nossa convivência. Foi um pai e marido exemplar. Nesse momento de dor profunda, meus sentimentos estão com Renata, companheira de toda uma vida, e com os seus amados filhos. Estou tristíssima. Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas desta tragédia. Decretei luto oficial de 3 dias em homenagem à memória de Eduardo Campos. Determinei a suspensão da minha campanha por 3 dias." Aécio Neves (PSDB), senador e candidato a presidente “É com imensa tristeza que recebi a notícia do acidente que vitimou o ex-governador e meu amigo Eduardo Campos. O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava. A perda é irreparável e incompreensível. Neste momento, minha família e eu nos unimos em oração à família de Eduardo, seus amigos e a milhões de brasileiros que, com certeza, partilham a mesma perplexidade e pesar.” Pastor Everaldo (PSC), candidato a presidente "É com muita dor que perdi um amigo. Eduardo Campos era, além de tudo, uma pessoa de bem, um pai de família, um cidadão brasileiro que teria muito a contribuir com a democracia brasileira neste momento. Estive com ele, na semana passada, e pude perceber o comprometimento dele com o País. Meus pêsames à família, aos amigos e que Deus conforte a todos." Eduardo Jorge (PV), candidato a presidente "A campanha presidencial do PV está suspesa para os próximos dias. Esta perda é muito triste para o país. Eduardo Campos era uma liderança muito jovem e muito importante para o Brasil. Toda minha solidariedade à família." Luciana Genro (PSOL), candidata a presidente “Foi com aperto no peito que recebi essa morte. Essa eleição se reverte em luto. Vai ser muito difícil continuar uma campanha com uma tragédia dessa. Vou a Pernambuco acompanhar o enterro e as homenagens. Minha solidariedade e tristeza. Não há diferenças políticas que se coloquem acima dessa dor e perda." Mauro Iasi (PCB), candidato a presidente "O candidato Mauro Iasi (PCB) lamenta profundamente a morte do candidato Eduardo Campos, seus assessores e pilotos, assim como das vítimas do bairro onde o avião caiu. E manifesta toda solidariedade aos familiares e amigos." José Maria Eymael (PSDC), candidato a presidente "Neste 13 de agosto de 2014, a Nação brasileira perde em lamentável acidente aéreo, Eduardo Campos e acompanhantes. A família Democrata Cristã Brasileira, une-se ao povo neste momento de profundo pesar e externa seus sentimentos à família Arraes e aos que conviveram mais diretamente com o Governador de Pernambuco." Zé Maria (PSTU), candidato a presidente “Como é sabido, o PSTU não tinha identidade política nem de classe com o ex-governador. Não apoiamos seu governo em Pernambuco nem a alternativa que representava nas eleições deste ano. Na verdade, na disputa política entre trabalhadores e patrões na nossa sociedade, nos encontrávamos em campos opostos. Mas, queremos registrar que, evidentemente, lamentamos o acidente e o drama humano que causou e enviamos nosso pesar aos familiares, dele e dos demais ocupantes do avião acidentado. Por fim nos solidarizamos com os feridos que foram atingidos no solo pelo mesmo acidente.” Alberto Pinto Coelho, governador de Minas Gerais “O destino, intempestivamente, nos privou na manhã desta quarta-feira de um dos arquitetos do futuro do Brasil. Idealista, conciliador, generoso e dotado de rara sensibilidade, Eduardo Campos deixará como legado uma trajetória política marcada pela altivez, pela inquietude diante das injustiças e por um profundo desejo transformador. Aos familiares dos pilotos e dos assessores que o acompanhavam, envio também as condolências de todos os mineiros. Que Deus abençoe e dê conforto as famílias e os amigos neste momento tão doloroso”. Adriane Galisteu, apresentadora, no Instagram "Que tragédia! Que Deus conforte os familiares e amigos. #rip Eduardo Campos" Alexandre Padilha (PT), candidato a governador em SP e ex-ministro da Saúde "Infelizmente, acabei de ser avisado. Foi uma tragédia. O ex-governador Eduardo Campos foi meu colega de governo durante o governo do presidente Lula. Conheci muito a família, a esposa, os filhos. Decidi suspender qualquer outra agenda para que a gente possa ter mais informacões e dar conforto à familia e aos amigos." Aloysio Nunes (PSDB-SP), senador e candidato a vice-presidente na chapa de Aécio Neves “Estou profundamente consternado pela tragédia, pela dimensão humana da tragédia, e pela perda de um líder político da importância de Campos. É muito grave porque é uma pessoa de quem eu gostava pessoalmente. Acho que é muito difícil prever o desdobramento politico. Vai depender da decisão que o PSB tomar em relação à substituição, mas o próprio PSB deve estar mergulhado em profunda tristeza.”
Aloizio Mercadante, ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República “O Brasil perdeu um grande homem público e uma das mais importantes lideranças políticas da minha geração. Estivemos lado a lado na campanha de Lula em 1989 e fomos deputados federais juntos. Eduardo Campos também foi ministro da Ciência e Tecnologia no governo Lula, cargo que eu viria a ocupar depois. Campos foi, ainda, um governador muito importante na história do estado de Pernambuco. O fato de não estarmos no mesmo palanque nesta eleição jamais diminuiu minha admiração pelo talento, pela competência e pelo espírito público de Eduardo Campos. Deixo meu abraço e condolências à esposa Renata, aos filhos, aos familiares e aos companheiros do PSB.” Amaury Jr, apresentador, no Twitter "A efemeridade da vida. Eduardo Campos, inacreditável." Angélica, apresentadora, no Instagram "Meus sentimentos a familia de Eduardo Campos e a todas as familias que sofrem com essa tragedia." Ana Amélia Lemos (PP), candidata a governadora do RS "A morte de Eduardo Campos é uma tragédia para todos nós. A política brasileira perde um grande homem!" Ana Rita (PT-ES), senadora, no Twitter "Triste c/ a morte do presidenciável Eduardo Campos e assessores. Minha solidariedade aos familiares, amigos e integrantes do PSB/Rede." Anthony Garotinho (PR), candidato a governador no Rio de Janeiro "Foi com tristeza que recebi a notícia do trágico acidente no qual morreram sete pessoas entre elas o ex-governador de Pernambuco e candidato a presidência Eduardo Campos (PSB). Em meu nome, de minha família e dos republicanos do Estado do Rio de Janeiro lamentamos esse trágico acidente e o falecimento tão prematuro de um político de raízes históricas com o povo brasileiro. À sua família, e das demais vítimas, o nosso respeito e conforto nesse momento tão difícil." Antonio Anastasia (PSDB), ex-governador de Minas Gerais e candidato a senador “Surpreso e chocado com a triste notícia do prematuro falecimento do ex-governador de Pernambuco e candidato a presidente da República, Eduardo Campos, sinto-me em dificuldades para encontrar palavras que traduzam o profundo sentimento em que me encontro diante dessa grande perda. Jovem político com carreira brilhante como administrador de seu Estado natal, o falecimento de Eduardo significa a interrupção de uma trajetória que tem raízes nas melhores tradições democráticas e de apego às lutas por um Brasil melhor desde seu avô, Miguel Arraes, e que ele, tão bem, dava prosseguimento como seu herdeiro. Manifesto, da forma mais sincera, meu pesar a todos os seus familiares, bem como amigos, correligionários e aos conterrâneos de Eduardo Campos.” Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM), prefeito de Salvador “A política, o Brasil e o Nordeste perderam um dos seus representantes mais qualificados. Como deputado, governador e ministro, Eduardo Campos sempre trabalhou pelo desenvolvimento do Brasil. O Brasil está de luto. No pouco tempo de sua campanha à presidência, Campos apresentou propostas consistentes, demonstrando que ainda tinha muito a contribuir para o futuro do país. Ele estava sempre bem-humorado, era um grande contador de histórias. Deixo aqui o meu sentimento à família de Eduardo Campos, em especial à população de Pernambuco e do Nordeste.” Astrid Fontenelle, jornalista e apresentadora, no Twitter "Não seria meu candidato, mas a vitalidade política dele era interessante. Minha solidariedade a família. Tantos filhos... RIP Eduardo Campos." Beto Richa (PSDB), governador do Paraná, no Twitter "Que Deus, na sua infinita bondade, possa amparar a família de Eduardo Campos e nos confortar nesse momento de grande dor." Banda Calypso, no Facebook "Estamos chocados, pois perdemos um grande amigo, uma pessoa que sempre deu a maior força pra banda Calypso em Pernambuco. Um exemplo de ser humano e um grande político, que tinha propostas e grande potencial para a presidência do nosso país. Que Deus abençoe e conforte o coração de todos os familiares, estamos em oração por vocês!" Caitlin Hayden, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional do governo dos EUA "Nós ficamos profundamente entristecidos ao saber do acidente aéreo que tirou a vida do candidato presidencial brasileiro Eduardo Campos assim como dos acompanhantes de viagem dele. Nós estendemos nossas profundas condolências à família e aos outros entes queridos e ao povo do Brasil. Os pensamentos e orações do povo americano estão com o Brasil nesta trágica ocasião." Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato a governador da PB, no Twitter “O Brasil perde um extraordinário homem público. Perco um amigo. Impactado com a tragédia.” Celso de Mello, ministro do STF “Foi uma tragédia lamentável. Um homem de bem, que estava tendo uma carreira excepcional. Um político que se projetava no âmbito nacional. Eu apenas tenho a lamentar uma perda tão prematura.” Cesar Maia (DEM-RJ), candidato ao Senado, no Twitter "Que noticia trágica; 49 anos, cinco filhos. Um homem de bem. Conheci em minha casa quando prefeito. A democracia perde um homem que contribuiria bastante para o debate político." Christine Fernandes, atriz, no Twitter “Uma perda: jovem, bom articulador e pai de 5 filhos. Dá tristeza, sendo ou não seu candidato de escolha RIP #EduardoCampos #Eleições2014.”
Cid Gomes (PROS), governador do Ceará "Nos últimos meses a gente teve divergências partidárias, eu fiz opção de apoiar uma candidatura e ele acabou colocando a sua candidatura. Essa divergência sempre foi muita clara, sempre tive diálogo aberto com ele. Não terá sido uma divergência de uma quadra que me fará deixar de ter minha opinião sobre o Eduardo. Foi um grande governador, foi uma candidatura que contribuía para estimular o debate." Ciro Gomes, ex-ministro e atual secretário de saúde do Ceará "Estou profundamente consternado com a chocante noticia da morte de Eduardo Campos e de mais outras seis pessoas que o acompanhavam no trágico acidente desta manhã. Me associo à dor de sua mãe, Ana Arraes, de sua mulher, Renata , e de seus cinco filhos. Perdeu muito o Brasil com sua precoce e inesperada ausência. Só a crença no destino superior da alma humana pode atenuar a dor de sua família, de seus amigos, de seus contemporâneos da luta política." Confederação Nacional da Indústria (CNI) "A Confederação Nacional da Indústria (CNI) lamenta a morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. A determinação, o espírito público, a capacidade de gestão e a habilidade de articulação política fizeram dele um dos governadores mais bem avaliados do país e o colocaram entre os principais presidenciáveis. (...) A perda prematura desse jovem líder entristece a todos e empobrece a política brasileira. Neste momento de pesar, nossos pensamentos se voltam para os familiares das vítimas desse trágico acidente." Dalva Figueiredo (PT), deputada federal, no Twitter "Lamentável a morte de Eduardo Campos na queda do avião do candidato a presidência pelo PSB. Quero transmitir meus sentimentos a toda família e amigos pela perda trágica na manhã desta quarta-feira de Eduardo Campos." Daniela Mercury, cantora "Eu e Malu estamos muito tristes com a morte de Eduardo Campos. Ela como jornalista experiente disse logo que soubemos do acidente: a história do Brasil está sendo mudada. Um excelente candidato, nordestino, talentoso e doce nos deixou. Sentimos muito pelo Brasil, pela pessoa gentil e inteligente e querida que ele era e por seus familiares e amigos." Dias Toffoli, presidente do Tribunal Superior Eleitoral "Em nome do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro presidente Dias Toffoli lamenta o trágico acidente que vitimou o candidato à Presidência da República Eduardo Campos e equipe, ocorrido em Santos (SP), na manhã desta quarta-feira (13). Toda a Corte Eleitoral se solidariza com os familiares, amigos e correligionários do candidato e das outras vítimas neste momento de pesar. E ressalta o legado político consistente deixado por Eduardo Campos, evidenciado nas suas passagens por cargos públicos de relevo, como governador do estado de Pernambuco por duas vezes, ministro da Ciência e Tecnologia, deputado federal e estadual." Edison Lobão, ministro de Minas e Energia "Estou profundamente chocado e triste com a morte trágica de Eduardo Campos, com quem sempre mantive excelente relacionamento, e a quem sempre admirei como homem público e cidadão. Eduardo Campos foi um grande político, pelo que deixará uma lacuna na vida pública do seu estado e do país. Solidarizo-me com a sua família, com os familiares das demais vítimas da tragédia e com o povo de Pernambuco, que sofre, como os demais brasileiros, a perda de um importante líder." Eduardo Braga (PMDB-AM), senador e líder do governo no Senado “Perdemos nesta manhã um grande homem, um brasileiro exemplar, um político sério e competente. Tive a honra de poder trabalhar e estar com Campos inúmeras vezes enquanto governador do Amazonas e ele governador de Pernambuco. Seu vigor, sua paixão na defesa e na luta por melhorias sociais e econômicas para o povo de Pernambuco eram contagiantes. Sem dúvida alguma, está é uma grande perda para o país.” Eduardo Suplicy (PT), senador e candidato à reeleição, no Facebook "Lamento profundamente o falecimento de Eduardo Campos, candidato à Presidência da República, ex-governador de Pernambuco. O Brasil perde um grande valor em defesa da democracia e da realização de justiça. Ao povo de Pernambuco, aos seus familiares, ao PSB, e à Marina Silva meus profundos sentimentos de pesar e solidariedade." Embaixada da Itália "A Embaixada da Itália acolheu com enorme tristeza a trágica notícia do falecimento do Sr. Eduardo Campos. O Embaixador da Itália no Brasil, Sr. Raffaele Trombetta, lembra com muita simpatia do seu encontro com ele no Recife no último mês de março, quando o então Governador do Estado de Pernambuco o recebeu de forma muito calorosa. Nesse momento de profunda dor queremos expressar as nossas condolências aos familiares de Eduardo Campos e das outras vítimas do acidente." Evandro Avelar, presidente da Federação Pernambucana de Futebol "Eduardo sempre foi um parceiro e contribuiu e muito para o futebol do nosso estado. Todos estamos muito tristes com o ocorrido e prestamos solidariedade à família. O futebol perdeu um grande incentivador. Ele era a maior liderança jovem do País e desde quando era secretário viabilizava o lazer para o povo." Fernando Collor de Mello (PTB), senador, no Twitter "Chocado, lamento profundamente essa tragédia que vitimou o Eduardo Campos. Meus sentimentos à família e ao povo de Pernambuco" Fernando Meirelles, cineasta, no Twitter "Triste pela família e triste pelo país, agora entregue novamente às raposas, sem esperanças de uma saída a curto prazo." Fernando Haddad (PT), prefeito de São Paulo, no Twitter "Perdemos um dos melhores políticos da nova geração. Eduardo Campos deixa só amigos, que viam nele alegria, inteligência e esperança. Triste." Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente, ao Jornal Hoje "O que me preocupa mais é a familia. Conheci o Eduardo, sempre respeitei o Eduardo. Mas, nesta hora, é um choque para todos os familiares. Foi um choque para a república, foi uma perda, ele abria esperanças grandes para o Brasil. Ele teria uma presença marcante no futuro do Brasil, e o Brasil precisa de lideres com visão, capazes de compreender a situação e que não guardava ódio e animosidades. (;...) Foi um candidato que respeitava os outros candidatos, pensava muito mais no Brasil, nos problemas do país do que na pequena politica. Era um homem que eu sempre respeitei." Fiesp e Ciesp "A Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) recebem consternados a notícia da morte do candidato à presidência da República, Eduardo Campos. O país perde um grande brasileiro de trajetória política marcada por dedicação diante de suas convicções. Neste momento de dor e pesar, a Fiesp e o Ciesp prestam solidariedade à família de Eduardo Campos." Geraldo Alckmin (PSDB), governador de SP, ao Jornal Hoje "Era uma liderança jovem promissora que teria muito a contribuir para o país. Eu perco um amigo." Geraldo Julio, prefeito do Recife "Um momento de muita dor para todos os brasileiros, pernambucanos. É uma pessoa muito iluminada, um grande líder político, amigo, pai, irmão. É uma dor muito grande que certamente todos os pernambucanos e brasileiros sentem nesse momento. A gente pede a todos que tenham muita fé para que possamos superar esse momento. É uma perda irreparável, um jovem de 49 anos, que fez tanto por tantos pernambucanos e que deixa muita dor, não tem como expressar ou medir. Queria pedir a todos recifenses e pernambucanos que mantenham a paz e tragam muita fé e oração para a família, amigos e todos que admiravam", disse Geraldo Julio. Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República "Nesse momento de comoção, me associo à dor da esposa de Eduardo Campos, Renata, de seus filhos, de toda a sua família, de todos os seus amigos e correligionários. Tive o privilégio de conviver com ele no governo do presidente Lula e a sua capacidade de trabalho, mas sobretudo, de fazer amigos, e sua capacidade de sedução, sempre foram marcas muito profundas de sua personalidade. Desejo muita força à Renata e a toda família por essa perda dolorosa." Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD "O Brasil perde um grande líder, um homem público sensível, uma esperança para os que seguem acreditando no exercício da Política como instrumento de fortalecimento democrático. Conheci Eduardo Campos em 1999, em Brasília. Era deputado federal, e nunca mais deixamos de nos ver, manter um relacionamento fraterno, dialogar e falar sobre política. Em 2010, me convidou para entrar no PSB, mas o PSD ganharia proporções nacionais, e adiamos um projeto maior, de união, para uma conversa posterior. Sempre que vinha a São Paulo, eu o recebia em casa, falávamos sobre política e seus sonhos de ser Presidente. Aprendi muito com ele. Dividíamos projetos, ideias e lembranças da política. Eduardo deixa o exemplo de correção, de caráter e sensibilidade que o Brasil não esquecerá. Meus sentimentos à sua mulher, à sua família e aos pernambucanos que tiveram a oportunidade a honra de tê-lo como deputado, secretário de estado e governador. Um homem público vencedor, que pensava sempre em ajudar as pessoas." Gleisi Hoffmann ‏(PT), senadora e candidata ao governo do Paraná, no Twitter “Com pesar, recebi há pouco a notícia do falecimento de Eduardo Campos. Sempre muito triste ver alguém tão jovem (49) partir de maneira tão trágica. Neste momento diferenças políticas ficam em segundo plano. Me solidarizo e mando minhas orações para família e amigos.” Guido Mantega, ministro da Fazenda “Neste momento de perplexidade, junto-me às vozes de todo o país que lamentam a perda súbita e prematura do ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência da República, Eduardo Campos. Meus sinceros sentimentos à sua família e amigos, extensivo aos familiares de todas as vítimas desta tragédia.” Gustavo Krause, ex-governador de PE e ex-prefeito do Recife "Eu fiquei absolutamente impactado, pense em uma coisa que você não acredita que aconteceu. Se associa a um fato como esse uma tragédia familiar. Eu penso no pai de família, na orfandande dos filhos, penso na família. É uma tragédia pessoal familiar. É [também] uma tragédia política, porque ele era tão jovem, candidato à presidência, independente se você concorda ou não. Isso, de repente, desaparece, então meu sentimento é profundo de dor e de solidariedade. Estamos nos sentindo órfãos, não me importa se era adversário. Eu passei e ele era a sequência da minha geração [na política], isso para mim é muito duro. Minha filha não consegue falar, para nós todos é uma coisa muito dura, muito forte." Henrique Eduardo Alves, deputado pelo PMDB-RN e presidente da Câmara "Com extremo choque, profundo pesar e imensa consternação recebi a informação da morte de Eduardo Campos. Fomos colegas na Câmara por três mandatos e afirmo que Eduardo foi um homem público digno, que honrou o estado de Pernambuco, o Nordeste e o Brasil. Minhas condolências à família e ao povo brasileiro, que lamentam a perda de um homem tão jovem, em seu auge político e com tantos sonhos para a vida. Sua morte deixa uma lacuna irreparável. Somente Deus para confortar os familiares e amigos neste momento de insuportável dor." Henrique Fontana (PT-RS), líder do governo na Câmara “Estou muito impactado, com pesar muito profundo. Convivemos bastante quando ele foi deputado federal. E depois no período dele como ministro. Sempre foi alguém que eu admirei muito, inclusive pela forma de ser, de fazer política, uma pessoa sempre alegre, de ótimo convívio. Estou muito triste, inclusive como homenagem vou suspender as minhas atividade hoje.” Humberto Costa (PT-PE), senador e líder do PT no Senado "Todos nós estamos chocados e perplexos com essa notícia. É uma perda irreparável para o país. É uma perda pessoal também para mim muito grande porque tinha com ele uma relação de respeito, de amizade. Perdi ainda dois amigos que estavam no avião. Pernambuco, um estado que foi revolucionado por seu período no governo, perde bastante.” Izalci, deputado federal (PSDB-DF) “O povo brasileiro assistiu à entrevista dele ontem [no Jornal Nacional], animado com a eleição. Isso pegou todo mundo de surpresa. Não só por ele, mas por todas as pessoas que foram vítimas do acidente. É lamentável. Era uma liderança nata, alguém que tinha muito para contribuir para o país.” Jaques Wagner (PT), governador da Bahia "Ele merece a mais elevada homenagem de todos os brasileiros. Eu, pessoalmente, perco um grande amigo. Construímos laços de profundo carinho, respeito e admiração. Em nosso último encontro, no enterro do escritor Ariano Suassuna, pude abraçá-lo. Em meu nome, em nome de minha esposa Fátima e de todas as baianas e baianos, a nossa homenagem a esse exemplo de ser humano e homem público." Jandira Feghali, deputada federal e líder do PCdoB na Câmara "Eduardo era mais que um político. Era um sorriso marcante, humor inesquecível, companheiro de debates. Era uma liderança jovem, na defesa da democracia brasileira. Era mais do que isso também: meu amigo. Os anos no Congresso Nacional nos aproximaram e as ideias, lutas, identidades e diferenças marcaram nossa trajetória. Lembranças que ficam. Não há dor maior que a perda de um amigo, também pai, chefe de família, líder de seu povo. Sua história ficará conosco, na lembrança de seus passos na política, sempre em busca de um objetivo íntegro e democrático. Desejo afeto e solidariedade à família, que é o que mais sinto neste momento. Força aos amigos e correligionários." Jean Wyllys (PSOL), deputado federal, no Twitter “Chocado com o acidente que vitimou Eduardo Campos. Um acidente em que morreram também outras pessoas! Meus pêsames às famílias!” João Capiberibe (PSB-AP), senador "Estamos ainda sob o impacto da tragédia, é muito difícil especialmente para mim que tenho com ele uma relação política há muitos anos, e uma relação pessoal com a família. É uma tragédia ver o líder do nosso partido, uma liderança fantástica, com uma trajetória brilhante, desaparecer em meio de uma campanha que tinha tudo para ser disputada. É dramático. Se me perguntarem o que estamos pensando para a campanha, estamos buscando conversar com outros companheiros de campanha e vamos aguardar as informações oficiais." João Dória Jr., presidente do Lide, no Twitter “Brasil perde um grande brasileiro. Eduardo Campos era um patriota. Amava seu País. Vai fazer muita falta na vida pública nacional.” João Lyra, governador de Pernambuco "Quero levar ao povo de Pernambuco e ao povo brasileiro a minha palavra de solidariedade e muita tristeza, e ao mesmo tempo, de muita esperança. Convivi com Eduardo por 15 anos, e construímos uma amizade muito firme, de cumplicidade, solidariedade e de muita independência. Que a vida dele sirva de exemplo de muita coragem e compromisso com o povo pernambucano e brasileiro. É um dia de muita tristeza." João Martins da Silva Júnior, presidente da Confederação Nacional da Agricultura "A CNA não toma partido. Abriu sua sede para que os candidatos à Presidência da República, como ele, expusessem sua plataforma para a agricultura. Posso testemunhar, como seu anfitrião na qualidade de Presidente da CNA, que Eduardo Campos inspirou-nos respeito. Faço esse registro para demonstrar a emoção e pesar com que recebemos a triste notícia de sua morte. Não há dúvida de que o Brasil perdeu uma de suas mais promissoras lideranças políticas." José Agripino (DEM-RN), senador, no Twitter "No aeroporto de Natal, ao lado de Aécio, estamos surpresos com a noticia da morte de Eduardo Campos. Agenda no RN e PB cancelada." José Carlos Aleluia, presidente estadual do DEM na Bahia “Governando a sua terra natal, Eduardo Campos combinou amor, responsabilidade e competência numa administração que elevou a importância de Pernambuco no cenário nacional. Se, nos últimos anos, nós, baianos, invejávamos a gestão eficiente e a defesa intransigente dos interesses pernambucanos feitas por ele, agora, diante deste trágico acidente que o retira de cena, choramos a perda do exemplo de homem público, do talentoso político que tanto ainda poderia fazer pelo Brasil.” José de Abreu, ator, no Twitter "Tragédia nacional." José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça "Foi com profundo pesar que recebi a notícia do falecimento do ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência da República Eduardo Campos. O Brasil perde hoje um homem público dedicado, defensor intransigente da democracia e de uma sociedade mais justa e fraterna. Neste momento de dor, transmito meus sentimentos aos familiares de Eduardo Campos e de todas as vítimas dessa tragédia." José Fortunati, prefeito de Porto Alegre pelo PDT "Estou triste e chocado com a morte do Eduardo Campos. Além de ser um político reto e excelente administrador público, era meu amigo há anos. Tenho certeza de que o Brasil perde muito com a morte dele, e até o debate político das eleições de 2014. Meus sinceros sentimentos às famílias de Eduardo Campos e das outras vítimas, e também a todos os brasileiros atingidos por essa tragédia." (pelo Twitter) José Renato Nalini, presidente do Tribunal de Justiça de SP "O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo lamenta o trágico desaparecimento do ex-Governador de Pernambuco, Eduardo Campo, solidarizando-se com a família, com o Estado de Pernambuco e com todos os que acreditavam no futuro brilhante ora ceifado. São insondáveis os desígnios da Providência. A morte está sempre à espreita. Não nos conscientizamos disso e, por esse motivo, nem sempre vivemos cada dia como se fora o último." José Sarney (PMDB-AP), senador “Estou chocado com a morte de Eduardo Campos. A morte é um fenômeno transcendental. Supera todos os sentimentos. Deus é testemunha da minha emoção, do meu pesar e do quanto estou chocado com o falecimento de Eduardo Campos, a quem conheci ainda jovem, despontando como um grande talento. O Brasil perdeu uma de suas maiores esperanças políticas. Eduardo tinha um grande futuro e vivia um grande presente. Junto-me a sua família e ao povo brasileiro nesse sentimento de perda, e peço a Deus que nos console e nos ampare. O Brasil, o Nordeste e Pernambuco sentem o vazio que se abre – e que não será preenchido. É hora de invocar o símbolo que os romanos usavam: a coluna partida, quebrada, não completa sua beleza." José Serra, ex-governador de São Paulo "É com profundo pesar que eu lamento o trágico acidente que tirou a vida do Eduardo Campos. Nós éramos amigos pessoais, compartilhávamos muitas ideias a respeito do Brasil e do seu futuro. E também enviar minha solidariedade à sua família, à sua mãe, Ana, à sua mulher e aos seus cinco filhos. Minha solidariedade também aos seus companheiros de partido. O Brasil perde um brasileiro, um político de muito futuro. É uma perda muito grande para todos nós." Leda Alves, secretária de cultura do Recife "Ele passava para a gente uma serenidade que só quem tem é quem tem a verdade dentro de si. Dudu tinha isso e passava para todos nós. Renata (Campos, a viúva), agora conversando comigo, disse: ‘Leda, eu penso que é um pesadelo, um pensamento ruim, e que daqui a pouco ele chega’. Ele era um neto para mim, os meninos estão chorando muito...” Lídice da Mata (PSB-BA), senadora e vice-líder do PSB no Senado "Eduardo era um político brilhante, um jovem que marcou a política nacional pela sua seriedade, honestidade, competência, ousadia. O PSB da Bahia está totalmente chocado." Luciano Huck, apresentador, no Twitter "Mt triste pela família do gov Eduardo Campos. A política brasileira perde uma peça importante, talentosa e de bom senso no seu tabuleiro." Luciano Coutinho, presidente do BNDES "Recebi com profundo pesar e tristeza a notícia do trágico falecimento de Eduardo Campos. Por sua coragem, competência e retidão no exercício da política, deixa uma enorme lacuna. O Brasil perdeu uma liderança de primeira grandeza; os que lutam pela justiça social, um companheiro; e eu, um amigo." Luís Roberto Barroso, ministro do STF “O país em geral recebe com surpresa a notícia, com grande tristeza. era uma estrela em ascensão na política brasileira. Um político com grande futuro, herdeiro da tradição importante de Miguel Arraes.” Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Bradesco "Neste momento de triste surpresa e estupefação na sociedade brasileira, dirigimos nossa solidariedade à família do ex-governador Eduardo Henrique Accioly Campos. Brasileiro admirado em todo o país, deixa uma trajetória política vitoriosa e marcada pela competência administrativa. Sua perda, aos 49 anos de idade, é uma perda para todo o Brasil, que sabia poder contar com ele com representante legítimo de uma nova geração de dirigentes nacionais.” Luiz Fux, ministro do STF “É absolutamente lamentável porque é a perda de um grande homem público, um homem republicano, com bons propósitos, também porque com ele também desaparece os sonhos de um jovem que tinha todo o direito de sonhar com o que ele sonhava. E isso nos alerta para o fato de que é importante nós vivermos a vida com lisura, lealdade, com nossos objetivos, porque nós só temos uma vida pra viver.” Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República "Como todos os brasileiros, estou profundamente entristecido com a trágica morte de Eduardo Campos. Um grande amigo e companheiro. Conheci Eduardo através de seu avô, Miguel Arraes, um memorável líder das causas populares de Pernambuco e do Brasil. O país perde um homem público de rara e extraordinária qualidade. Tive a alegria de contar com sua inteligência e dedicação nos anos em que foi nosso ministro de Ciência e Tecnologia. Ao longo de toda sua vida, Eduardo lutou para tornar o Brasil um país mais justo e digno. O carinho, o respeito e a admiração mútua sempre estiveram presentes em nossa convivência. Nesse momento de dor, eu e Marisa nos solidarizamos com sua mãe, Ana Arraes, sua esposa, Renata, seus filhos e toda a sua família, amigos e companheiros. Também prestamos solidariedade às famílias dos integrantes da sua equipe e dos tripulantes que falecerem nesse terrível acidente." Luiz Marinho (PT), prefeito de São Bernardo "Foi com muita tristeza e pesar que recebi a notícia da morte de Eduardo Campos. O País perdeu hoje um dos seus mais talentosos e promissores políticos e eu, um amigo querido e companheiro de lutas. Quis o destino que ele nos deixasse no mesmo 13 de agosto em que se foi o seu avô, Miguel Arraes, personagem fundamental na história política recente do País e no processo de redemocratização brasileiro, de quem Eduardo Campos era o herdeiro político. Nesse momento de dor, me solidarizo com todos que viam em Eduardo um exemplo de político a ser admirado e seguido. E decreto luto oficial por três dias na nossa cidade." Luiza Helena Trajano, presidente do Magazine Luiza, “Foi com muito pesar que recebi a notícia da morte precoce do Eduardo Campos, que teve uma trajetória louvável e um futuro promissor na carreira política. Encontrei-me algumas vezes com ele, por intermédio do IDV, e a impressão que fica é que ele era uma pessoa interessada, aberta ao diálogo e sensível às necessidades não só do setor varejista, mas do Brasil por inteiro." Maria das Graças Silva Foster, presidente da Petrobras "Lamento profundamente a morte de Eduardo Campos, especialmente por sua família, sua mulher Renata, seus amados filhos, e por sua mãe Ana Arraes. Recebi algumas vezes o então governador Eduardo Campos para tratar de projetos para o estado de Pernambuco, e guardo comigo a melhor impressão de um homem determinado, um político atuante. A morte de Eduardo Campos, aos 49 anos, é uma tragédia inominável." Marcelo Crivella (PRB), candidato a governador no RJ "Hoje há no Brasil, em cada lar uma prece, em cada coração um voto de pesar e de saudades pela perda do nosso irmão Eduardo Campos." Marcelo Freixo (PSOL), candidato a deputado estadual no RJ, no Facebook "A vida é tão rara"! Terrível a noticia da queda do avião com Eduardo Campos e comitiva. Toda solidariedade aos familiares e amigos." Marcelo Rubens Paiva, escritor, no Twitter "Nossa! Tragédia triste. Pra família Arraes, pros amigos e pra política brasileira." Marcelo Tas, apresentador, no Instagram "Meus sentimentos à familia e amigos de Eduardo Campos #Luto #JovemDemais #PE." Mario Covas Neto (PSDB), vereador, no Twitter “Independente das convicções partidárias, lamento profundamente a morte de @eduardocampos40. Minha solidariedade a toda sua família.” Marco Aurélio Mello, ministro do STF “Lamentável. Os brasileiros em geral estão consternados. Embaralha a disputa, as eleições ficam em suspenso quanto à substituição dele, se a própria vice será candidata titular ou se o partido oferecerá outro nome. E precisamos aguardar. Agora, confirma-se a máxima de que temos desígnios insondáveis. Ontem mesmo eu assisti à entrevista dele no Jornal Nacional com o Bonner e a Patrícia, né? E jamais poderia pensar esse sinistro, esse acidente, que ele fosse embora.” Marco Feliciano (PSC), deputado federal, no Twitter "Lamentável a tragédia ocorrida nesta manhã/SP, a queda da aeronave q conduzia o presidenciável Eduardo Campos. Que Deus conforte a família." Marconi Perillo (PSDB), governador de Goiás "Eduardo Campos era um homem público muito trabalhador e criativo, focado no resultado, extremamente preocupado com o desenvolvimento social e o progresso econômico do Brasil. Como governadores de nossos Estados, tivemos a oportunidade de trocar inúmeras experiências administrativas juntos." Marta Suplicy (PT-SP), ministra da Cultura "O Brasil perde um grande político: jovem, dinâmico e competente. Eduardo Campos deixa uma lacuna nesta nova geração e o povo brasileiro sentirá falta de sua contribuição para um país melhor. Meu grande abraço a Renata e a toda família Campos." Mendonça Filho, líder do DEM “É um baque grande, que nos deixa atordoados. Difícil de expressar qualquer sentimento senão o de grande consternação e do luto. Uma tragédia que interrompe uma carreira política brilhantes. O Brasil perde um político jovem que tinha muito a contribuir para o nosso estado e o país. Expresso minha total solidariedade com a família, os amigos e todos seus admiradores.” Michel Temer (PT), vice-presidente da República "Não há palavras para descrever a tragédia que hoje se abateu sobre a política brasileira. Eduardo Campos era um político de princípios e valores herdados de sua família e levados com dignidade e honra por toda sua trajetória no Parlamento e no Executivo. Assim como todo o país, estou chocado com esse acidente e com as perdas para amigos e familiares. Que Deus dê conforto a seus filhos, a sua mãe, familiares e a tantos admiradores que deixou órfãos neste triste dia." Miguel Torres, presidente da Força Sindical "Político de princípios, que sempre defendeu as causas populares, Eduardo Campos contribuiu em muito com a luta em defesa dos direitos dos trabalhadores e do povo brasileiro. Vale lembrar que Campos esteve ao lado da classe trabalhadora na luta travada por mudanças nos portos do País, em 2013." Murilo Portugal, presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) “Estou profundamente chocado com a trágica notícia da morte do ex-governador Eduardo Campos. O Brasil e Pernambuco perderam um grande líder político e um administrador público competente. Mas meus pensamentos neste momento são para sua família, a quem estendo profundo pesar em meu nome pessoal, como seu admirador e amigo.” MST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra "Campos foi um grande amigo do MST e apoiador da luta pela terra e pela Reforma Agrária. (...) Conhecia a questão agrária brasileira, e como candidato à presidência, tinha clareza da necessidade de resolver o problema da concentração da terra no Brasil e os males causados pelo latifúndio. Comprometeu-se com o projeto de desenvolvimento sustentável para o semiárido brasileiro e com a proposta de desenvolvimento da região canavieira do nordeste, uma das regiões mais pobres e com maior concentração de terra do Brasil, em consequência da monocultura canavieira. Sem dúvida, sua morte prematura é uma grande perda para a política nacional, e os Sem Terra perdem um amigo e grande apoiador da luta pela terra e pela transformação social no país. O povo brasileiro também perde um político jovem e comprometido com as causas de um país mais justo." Nelson Pelegrino (PT-BA), deputado federal, no Twitter "Com a morte de Eduardo Campos o Brasil perde um dos mais brilhantes políticos de sua geração. Eduardo tinha um futuro promissor. Pesar." Paulo Maluf (PP), deputado federal "A morte de Eduardo Campos é uma tragédia irreparável. Sua ausência deixa o país sem um de seus melhores políticos. Homem notável, uma esperança para o futuro de todos nós. Nesse momento terrível quero deixar minhas condolências a toda a sua família e seus amigos. Em sinal de luto interrompi minha campanha politíca que estava fazendo no interior de São Paulo." Paulo Paim (PT-RS), senador, no Twitter "Profundamente triste e chocado com a morte do grande líder e candidato a presidente da República pelo PSB Eduardo Campos #LUTO." Perpétua Almeida (PCdoB), deputada federal, no Twitter "Manifesto meu pesar pela morte de Eduardo Campos. O Brasil está perplexo. Perde a democracia, perde a boa política." Preta Gil, cantora, no Instagram "Estou profundamente chocada com essa tragédia , que tirou a vida de Eduardo Campos e mais 6 pessoas, que Deus conforte e ajude os familiares e amigos deles, o Brasil esta de luto." Rafael Cortez, apresentador e humorista, no Twitter "Muito triste a morte do Eduardo Campos. Ainda mais nessas circunstâncias. Força aos que o amavam e ficam. Nosso respeito nessa hora." Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), senador "É com pesar, tristeza e perplexidade que recebo a notícia do acidente e morte de Eduardo Campos. O Brasil perde muito nesse momento." Raymundo Damasceno, cardeal, arcebispo de Aparecida e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) "Esse acontecimento trágico torna mais pobre o cenário político do País, pois ceifou a vida de um homem público, cristão autêntico, esposo e pai exemplar, que fez da “política uma missão, um serviço à sociedade brasileira” e, “por esse chamado”, conforme afirmou em visita ao Presidente da CNBB, “candidatou-se à Presidência da República.” Renan Calheiros (PMDB), presidente do Senado "É com profundo pesar que lamento a morte tão precoce e trágica do candidato do PSB à presidência da República, Eduardo Campos. Uma tragédia que deixa o Brasil chocado e surpreso. O país sofre a dor coletiva da perda de uma das mais promissoras lideranças da política brasileira. Eduardo Campos foi um homem respeitável em todos os aspectos de sua personalidade, um pai exemplar e uma referência como homem público nos cargos que exerceu. Em nome do Congresso Nacional e em meu próprio envio condolências à família, ao PSB e ao governo do Estado de Pernambuco. Informo, ainda que o Congresso Nacional decretará luto oficial por um período de três dias. A Presidência do Senado proporá também uma sessão solene para conceder a ordem do mérito do Congresso Nacional ao ex-governador Eduardo Campos." Ricardo Berzoini, ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais "Foi com profundo pesar que recebi a notícia do falecimento do companheiro de tantas lutas, Eduardo Campos. Em diversos momentos convivemos intensamente, como parlamentares de oposição, de 1999 a 2002, depois como ministros do governo Lula e como presidentes nacionais, eu do PT e ele do PSB. Nesse tempo de convívio, constatei no Eduardo uma personalidade séria, honesta e comprometida com o povo brasileiro, em especial com os mais necessitados. Manifesto minha solidariedade com todos os familiares, amigos e apoiadores de Eduardo Campos. A política brasileira perde um grande líder e nós todos perdemos um interlocutor sempre atento ao diálogo e à construção da democracia." Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal "O Ministro Ricardo Lewandowski, no exercício da Presidência do Supremo Tribunal Federal, lamenta o falecimento do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, ocorrido na manhã desta quarta-feira (13). Em nome pessoal e da Corte, o Ministro Lewandowski expressa o seu sentimento de pesar e presta condolências à família." Ricardo Ferraço (PMDB-ES), senador, no Twitter "Em estado de choque com o falecimento de Eduardo Campos.É uma tragédia q deixa o Brasil todo triste com a perda de um grande homem público." Roberto Amaral, primeiro vice-presidente do PSB "Não é só Pernambuco e sua gente que perdem seu líder; não é só o PSB que perde seu líder. É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista. Estamos todos de luto." Roberto Freire, deputado federal (SP) e presidente nacional do PPS "Para o PPS, assim como para o Brasil, a perda de Eduardo Campos tem o peso de uma grande tragédia. Atinge a vitalidade da promessa de renovação que ele significava para um país que clama por mudanças. Em meu nome e em nome do partido, manifestamos solidariedade à família de Eduardo e lamentamos profundamente sua morte, com a convicção de que suas qualidades de homem público decente, visionário e cheio de ideias novas farão muita falta ao país." Roberto Magalhães, ex-governador de PE e ex-prefeito do Recife "Há muito tempo eu não tinha um choque tão grande e tão inesperado como esse. A perda enorme, não apenas para seus amigos e família, mas para Pernambuco todo. Ele foi um governador brilhante, era uma figura que me parecia predestinada para uma grande jornada política. Embora de um partido adversário, eu o apoiei. Meu partido também o apoiou porque ele assumiu com muita coragem a mesma bandeira de Tancredo Neves de 1984, que são novos caminhos, uma nova política. Mais do que isso, a restauração de tanta coisa que o Brasil precisa,a começar pelos valores morais, político. Eu me sinto politicamente órfão." Roberto Requião (PMDB), senador, no Twitter "Chocado com a morte de Eduardo Campos paro um pouco para refletir sobre a vida e a política. Condolências sinceras à família." Roberto Setubal, presidente do Itaú Unibanco “Foi com muita tristeza que nós, do Itaú Unibanco, recebemos a trágica notícia sobre o falecimento do ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência, Eduardo Campos, e de outras vítimas, na cidade de Santos. Neste momento de profundo pesar, nos solidarizamos com seus familiares e amigos. Perdem muito também o Brasil e a democracia brasileira. Estendemos também nossos sentimentos aos familiares e amigos dos demais envolvidos no triste acidente.” Robinho, jogador de futebol, no Twitter "Muito triste o acidente que aconteceu aqui em Santos hoje. Sete pessoas, entre elas o candidato à presidência Eduardo Campos, faleceram. Ficam aqui o meu pesar pelas vítimas e a minha oração pelos familiares." Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), senador e líder do PSB no Senado “O destino nos pregou um grande golpe. O Brasil hoje perdeu um dos mais brilhantes brasileiros. Eduardo Campos era um amigo, irmão, companheiro, líder insubstituível. Representava, para milhões de brasileiros, a esperança de um novo tempo na política brasileira. Pedimos a Deus neste momento muita serenidade e discernimento para superar a dor e seguir o exemplo de dedicação, compromisso e amor ao povo brasileiro manifestados por Eduardo Campos em sua trajetória.” Romário (PSB), candidato a senador, no Facebook "O Brasil acaba de perder um de seus melhores quadros políticos, o candidato a presidente pelo PSB Eduardo Campos. Tive a felicidade de conviver muito com ele nos últimos meses, desde meu retorno ao partido. Foi um privilégio aprender com um homem íntegro e extremamente republicano, que amava seu país, seu povo, acreditava e fazia uma política honesta. Sob o seu comando, o Brasil com certeza teria um futuro bem melhor. É difícil visualizar um quadro mais capacitado que ele para comandar o país neste momento. Uma lástima. Campos foi governador de Pernambuco por dois mandatos, com altíssimo índice de aprovação pelos cidadãos pernambucanos. Para eles, seus amigos e sua família eu expresso, neste momento, minha profunda tristeza. Força Renata, sua amada esposa, e Maria Eduarda, João, Pedro, José e Miguel, seus queridos filhos. Luto!" Romero Jucá (PMDB-RR), senador, no Twitter "Lamento a morte de Eduardo Campos. Uma grande perda para o Brasil. Minha solidariedade para a família." Rubens Bomtempo, vice-presidente do PSB e coordenador da campanha de Eduardo Campos no Estado do Rio “Abalado demais com essa tragédia que levou um dos mais preparados e promissores políticos do nosso país. Meu amigo e companheiro de partido”, diz a mensagem publicada por Bomtempo na internet. O encontro desta terça-feira (13) entre o prefeito e Eduardo Campos aconteceu durante a reunião da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). O candidato à Presidência havia acabado de ser reeleito como presidente nacional do PSB. A posse estava prevista para novembro." Rubens Bueno, deputado federal e líder do PPS na Câmara “Tinha com ele uma amizade muito grande. E nós trocávamos ideias sempre pensando no país, na política, nos fundamentos políticos. Fico muito triste.” Rui Falcão, presidente nacional do PT “O conjunto do Partido dos Trabalhadores manifesta imenso pesar pelo falecimento do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, candidato à Presidência da República pelo PSB, em acidente aéreo ocorrido na manhã desta quarta-feira, 13 de agosto. Em função deste trágico fato, a direção nacional do Partido dos Trabalhadores decidiu cancelar todas as atividades públicas referentes à campanha eleitoral 2014 nas esferas nacional, estadual e municipal, em manifestação de luto com duração de três dias. O PT se solidariza com os familiares, amigos e correligionários de Eduardo Campos neste momento de dor diante de tão grande perda." Serginho Groisman, apresentador, no Twitter "Mando por aqui meus sentimentos para a família de Eduardo Campos. Política depois. Agora fica o lamento da tragédia." Supremo Tribunal Federal "O Ministro Ricardo Lewandowski, no exercício da Presidência do Supremo Tribunal Federal, lamenta o falecimento do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, ocorrido na manhã desta quarta-feira (13). Em nome pessoal e da Corte, o Ministro Lewandowski expressa o seu sentimento de pesar e presta condolências à família." Tarso Genro (PT), governador do Rio Grande do Sul "Eu estava em um evento de campanha quando soube e, imediatamente, suspendemos o evento. Fui ministro com Eduardo Campos, tínhamos relações de companheirismo. É uma grande perda humana, grande perda política. É brutal para o país, para a família, para todos os brasileiros. Não vou fazer considerações sobre decorrências para o processo político. Não é correto. Tem que ter respeito à família nesse momento. Isso [o acidente] é um acontecimento dramático que pode acontecer em qualquer momento da história. Tivemos anos atrás a morte do Fernando Ferrari, só para lembrar um. Temos de enfrentar de maneira solidária, não ferir os que foram mais atingidos, que é a sua família." Thiaguinho, cantor, no Twitter "Muito triste e chocado com a notícia da morte do meu amigo Eduardo! Putz! Um grande amigo que a vida me deu... Vai com Deus, meu irmão!" Tico Santa cruz, cantor, no Twitter "A morte anda pregando peças... @eduardocampos40 estava no avião que caiu em Santos. Lamentável. Meus pêsames a família e aos próximos." Tribunal de Contas da União (TCU) "O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Augusto Nardes, lamenta profundamente, em nome das autoridades e corpo técnico da Casa, o falecimento do candidato à Presidência da República e filho da ministra do TCU, Ana Arraes, Eduardo Campos, ocorrido na manhã desta quarta-feira (13) em São Paulo. Em decorrência da tragédia, que abala todo o País, o TCU se solidariza com as familias, bem como com a sociedade pernambucana e brasileira, e informa que será declarado luto oficial, inclusive com a suspensão da sessão do Plenário de hoje (13/8)." Valesca Popozuda, cantora, no Twitter "Coitado do Eduardo Campos. Que Deus conforte família e amigos dele nesse momento. Que Deus conforte a família de todas as vítimas envolvidas." Vicente Neto, presidente da Embratur "A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) lamenta profundamente a perda de Eduardo Campos. Um grande brasileiro que desde jovem dedicou-se à vida pública. Foi deputado federal, ministro de estado e governador de Pernambuco por dois mandatos, quando teve um olhar cuidadoso para as questões do turismo e para o desenvolvimento do setor. Neste momento de muita dor, também nos solidarizamos com a família do ex-governador e das demais vítimas deste terrível acidente. Registramos nossos sinceros votos de pesar." Xico Sá, escritor, no Twitter "Pelo amor de Deus, querer saber o q muda na eleição em um momento triste como este! É hora d lamentar a tragédia e fazer silêncio respeitoso." FONTE:G1.COM