segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Russa morre eletrocutada e carregador de seu iPhone

Um alimentador de energia falsificado do iPhone 4S, lançado em 2012, pode ter sido o causador da morte da russa Evgenia Sviridenko, de 24 anos de idade. Ela derrubou o aparelho dentro da banheira e o mesmo ainda estava conectado a tomada de energia carregando. Segundo as informações do jornal Daily Mail, a russa tomava banho e acessava a rede social da Rússia de maior popularidade naquele país, a Vkontakte. A conclusão de que a jovem ainda estava nesta rede social, se deu por conta de que, mesmo depois de mergulhado na água, o aparelho tinha uma publicação programada para ser postada na rede social.
Russa morre eletrocutada e carregador de seu iPhone pode ser falso – Reprodução cópia Foi quando que, por acidente, a russa deixou cair o iPhone conectado a rede de energia dentro da banheira. Sua colega de quarto, outra russa de nome Yaroslav Dubinina, de 23 anos, estranhou o silêncio e o tempo em que Sviridenko permanecia no banho, quando decidiu entrar no banheiro e acabou se deparando com sua colega de quarto já sem consciência, mas tremendo muito, segundo disse Dubinina. Foi quando que, por acidente, a russa deixou cair o iPhone conectado a rede de energia dentro da banheira. Uma das teorias investigadas pela polícia é de que Evgenia não estaria utilizando um carregador original da Apple e sim um falsificado, visto que, por segurança e para evitar tais tipos de acidentes, os dispositivos da marca da maça, possui mecanismo que corta a energia, quando em contato com líquidos, como a água por exemplo, como foi o caso da russa de 24 anos que acabou morrendo. Por este motivo, caso a russa estivesse utlizando um carregador original da Apple, as chances de ser eletrocutada, seriam mínimas, por motivo de a empresa se preocupar com este item de segurança, em um mundo em que as pessoas vivem conectadas, inclusive na hora do banho. Em entrevista a colega de quarto da russa Evgenia Sviridenko, contou que quando entrou no banheiro, ela já estava totalmente pálida e tremendo muito, chegando posteriormente ao óbito. Por William Camargo/Folha Paulistana Com informações do Daily Mail e Agências Internacionais

Postar um comentário