segunda-feira, 16 de março de 2015

AIDS (HIV) POR VINGANÇA :HOMENS E MULHERES COM VÍRUS MAIS TEMIDO DO MUNDO DEPOIS DO EBOLA INFECTAM PARCEIROS POR VINGANÇA

LEIA ESTA MATÉRIA E TOME CUIDADO AO TRANSAR SEM CAMISINHA OU MESMO COM CAMISINHA ,ANTES DA RELAÇÃO CERTIFICA-SE SE A CAMISINHA NÃO FOI SABOTADA ,TENHA SEMPRE COM VOCÊ A SUA CAMISINHA NÃO DEIXE DE DESCONFIAR DE MULHERES E HOMENS BONITOS ,POIS UMA GAROTA DE PROGRAMA ENTREVISTADA POR MIM REVELA :O MAIOR PERCENTUAL DE INFECTADOS SÃO EXTREMAMENTE LINDOS ,SEMPRE ESCOLHEM SUAS VITIMAS COM MENOS APARECIA ,TIPO ,NOSSA SERÁ QUE EU MEREÇO ESTA´GATA OU ESTE GATO ?AI VEM A SURPRESA MAIS TEMIDA ,O VÍRUS HIV MAIS CONHECIDO COMO AIDS , VEJA A HISTORIA TRISTE E PAVOROSA DE UMA LINDA GAROTA QUE CONTRAIU O VÍRUS HIV E ESTIPULOU UMA META PARA INFECTAR HOMENS COM UMA FORMA DE VINGANÇA ; --------------MULHER INFECTA COM O VÍRUS HIV 324 HOMENS POR VINGANÇA---------------------
Uma estudante bonita revelou que tem HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) e já infectou mais de 324 homens com o vírus. A estudante frequentava a Universidade de Kabarak em Nakuru, e revelou que foi infectada em uma festa. O objetivo da estudante é infectar mais de 2000 homens por vingança, segundo o relatório, a estudante teria confessado via Facebook. Depois de conseguir do jornal Daily post que sua identidade ficaria em sigilo, o Jornal publicou uma foto do seu perfil no facebook com o artigo, ela escreveu ““22 de setembro de 2013 é um dia que eu nunca vou esquecer”, fui em uma boate e fiquei bêbada, junto a alguns alunos mais velhos. Pela manhã quando acordou, percebeu que tinha feito sexo com um rapaz, “Eu só perguntei se ele usou camisinha e ele disse que sim, porém quando foi tomar banho notou esperma na vagina, eu queria cometer suicídio, eu temia ficar grávida e ficar infectada por HIV.”
Pouco depois ela descobriu que estava infectada com o HIV, descontrolada foi procurar o rapaz que disse que estava limpo. “Eu estava tão deprimida e tomei álcool para morrer, eu mesma comprei veneno, a dor era simplesmente insuportável, eu deixei meus pais tristes, eu desisti do mundo e só queria acabar com a minha vida. Meu futuro estava arruinado, de alguma forma, alguém tinha que pagar “, disse a garota. “Eu aceito o meu destino e prometo fazer todos os homens que encontrar sofrerem, eu sei que eu sou bonita e que homens solteiros ou casados virão atrás de mim.” “Eu matei a boa menina em mim e tornei-me a menina má, meu objetivo era infectar o maior número possível”, explicou ela. A estudante então confessou que já havia infectado 324 homens, metade estudantes , 156 da Universidade Kabarak onde estuda, o resto são homens casados, professores, advogados, celebridades e políticos. “Não passo um dia sem ter relações sexuais”, ela continuou em sua confissão. “Seus dias está chegando, vocês homens destruíram a minha vida e eu vou fazer todos vocês pagarem por isso” FONTE:tv-novabel.blogspot.com.br ONTEM NO FANTÁSTICO NA REDE GLOBO MOSTROU HOMENS REVELANDO UM PERIGOSO CRIME NA PRATICA DE CONTAMINAR HOMENS E MULHERES OU TRAVESTIS Infectados com HIV, grupos usam táticas para transmitir o vírus de propósito
VEJA NO LINK O VÍDEO E A MATÉRIA COMPLETA ONDE EM ENTREVISTA HOMENS REVELA COMO É FEITO O ESQUEMA CHAMADO DE CARIMBAR http://g1.globo.com/busca/?q=CARIMABAR&cat=a&ss=9a9444ec16b2a953&st=G1&sct=G1 Grupos compartilham técnicas de transmissão do vírus da Aids Polícia já investiga o chamado "clube do carimbo". "Carimbar" significa passar o vírus da Aids sem o conhecimento e permissão do parceiro. Durante quase dois meses, o Fantástico investigou um tipo de crime assustador. Dá para acreditar que existe gente que transmite o vírus da Aids de propósito para os parceiros? Na gíria dessas pessoas, contaminar alguém é chamado de "carimbar". Nossa equipe ficou frente a frente com dois homens que dizem fazer exatamente isso. A reportagem sobre o chamado "clube do carimbo" é de Augusto Medeiros e Rodrigo Vaz. O homem mostrado no vídeo acima diz que tem o vírus da Aids. “Está bem controlado, tudo. Mas eu sei que eu tenho o HIV”, diz o homem. É funcionário público e não sabe que a conversa está sendo gravada. Homem: Eu não faço sexo com camisinha com ninguém. Não faço. Fantástico: Mas aí você não fala que é HIV? Homem: Não, não falo. A polícia já investiga esse tipo de comportamento sexual. Grupos secretos usam as redes sociais para marcar encontros e espalhar o vírus de propósito. É o chamado "clube do carimbo". "Carimbar" é uma gíria usada por algumas pessoas portadoras do vírus da Aids e pode levar o carimbador para a cadeia. Significa passar o vírus da Aids sem o conhecimento e a permissão do parceiro. “Evidentemente, há a prática do crime. Não há dúvida a respeito disso”, destaca Alamiro Velludo Netto, professor de Direito Penal da USP. E a pena pode ser de 2 a 8 anos de cadeia. “Lesão corporal grave. Grave porque há uma agressão à saúde que aparece por meio de uma enfermidade incurável”, destaca o professor de direito penal. Em quase dois meses de investigação jornalística, o Fantástico esteve em lugares frequentados por pessoas que se declaram "carimbadores". Também fizemos contato pela internet com homens que dizem transmitir a Aids de propósito. E para isso, criamos uma história. Sem nos identificar como jornalistas, simulamos interesse no assunto e assim, conseguimos entrar em grupos secretos nas redes sociais. Primeiro, os carimbadores mandaram mensagens. Quem é portador do vírus também se identifica como "vitaminado". Um deles disse que "ama" passar o HIV. Um outro revela que engana os parceiros tirando a camisinha, sem a pessoa perceber. Foi com esse carimbador que marcamos um encontro no Largo do Arouche, Centro de São Paulo. Ele diz que é professor de geografia e quem tem o vírus. Fantástico: Já carimbou muita gente? Professor: Isso. Diz ainda que alguns parceiros pedem pra ele tirar o preservativo, achando que ele não tem a doença. Professor: Tem gente que na hora que curte com camisinha. Depois pede para tirar. Fantástico: Onde é mais comum a galera estar carimbando? Professor: Na sauna. Um rapaz, de 25 anos, luta contra a disseminação da Aids e o preconceito. Há sete anos, o então namorado dele não contou que estava doente. “Ele sabia do diagnóstico dele, da serologia dele e acabou insistindo várias vezes: ‘vamos fazer sem camisinha’”, conta Diego Callisto, ativista de direitos humanos. Diego contraiu o vírus, e recentemente, denunciou o clube do carimbo. “Nós estamos falando de determinado recorte de soropositivos que adotam tal prática. Achei uma realidade muito estarrecedora porque eu vi pessoas soropositivas dentro do grupo e falando de ter relações sem camisinha: ‘ah, eu vou carimbar’. Nenhum momento falaram: ‘olha, eu sou soropositivo e eu quero transar sem camisinha’”, conta o ativista. O psiquiatra Alexandre Saadeh da USP, especialista em sexualidade, afirma: “Entre os heterossexuais, também acontece essa contaminação deliberada”. E quem comete um crime desse tipo pode ter transtorno de personalidade antissocial. “Vai desde alguém que burla as regras, que não respeita o outro, que não sente culpa até chegar num criminoso. Alguém que deliberadamente contamina o outro com um vírus, com uma doença, não dá para dizer que não seja um criminoso”, diz o psiquiatra. O funcionário público que mostramos no início da reportagem assumindo que é um carimbador, que transmite Aids de propósito contou que ele próprio foi contaminado porque quis. Homem: Era tudo o que eu mais queria. Era ser soropositivo. Fantástico: Por que você quis ser carimbado? Homem: Pelo prazer que eu tinha de ser carimbado. Eu não sei te explicar. O encontro com o funcionário público aconteceu em Campinas. Antes, a conversa tinha sido pela internet. Ele contou que tem Aids há 10 anos, e vive bem porque toma o coquetel de remédios. Depois, pessoalmente, deu mais detalhes. Fantástico: Onde que você já carimbou? Os lugares? Homem: Via de regra, é na minha casa. Fantástico: Quantos você já carimbou? Homem: Olha, eu vou ser sincero. Eu carimbei 1, 5, 10, não. Não foram. Foram muito mais. Ele sabe que passar a doença de propósito dá cadeia. “Você é contaminado e essa pessoa registra uma ocorrência falando: ‘foi o cara que me contaminou’. Isso é crime”, conta o homem. Mas ele não se arrepende e até ri. Fantástico: Depois você não fica pensando isso não? Homem: Com drama de consciência? Não. Eu não. Na minha cabeça? Nem passa isso. O Fantástico preservou a identidade dos dois homens que se dizem "carimbadores" porque eles, e pessoas próximas a eles, poderiam sofrer alguém tipo de represália. Mas, como se trata de um crime, encaminhamos as imagens originais e as informações para o Ministério Público do estado de São Paulo. “É uma situação gravíssima. O Ministério Público vai identificar essas pessoas e consequentemente vai instaurar um procedimento investigatório criminal para apurar a conduta de cada um deles”, diz o Cássio Conserino, promotor de Justiça. Um rapaz descobriu que contraiu o vírus há 5 meses. Ele tem certeza que foi vítima de um carimbador. “Eu queria entender por que que uma pessoa faz uma coisa dessas. Eu não sei se é prazer ou se é raiva”, conta o rapaz. No caso dele, o parceiro não contou que tinha a doença e a relação sexual foi sem camisinha. “Se eu tivesse usado, seria diferente a minha vida hoje”, lamenta o rapaz. Segundo o Ministério da Saúde, entre 2009 e 2013, em média, por ano, 39 mil e 700 brasileiros contraíram o vírus. “O que temos que fazer é sempre usar o preservativo. Existe também a profilaxia pós-exposição, que é - em 72 horas após a exposição ao risco pode-se buscar também o posto de saúde e buscar esse tratamento que evita a infecção”, destaca Georgiana Braga-Orillard, diretora do Unaids. “A gente consegue viver com mais qualidade de vida. Porém, isso não é motivo para se banalizar a transmissão do HIV e achar que viver com Aids é tudo muito tranquilo, porque não é”, alerta o ativista Diego Callisto. ------------------------------------MATÉRIA DO JORNAL UOL--------------------------------------------- Homens transmitem HIV de propósito em festas gays: ''Sem camisinha meu prazer triplica'' Adeptos da prática 'bareback' furam preservativos e promovem festas onde a meta é infectar e ser infectado com o vírus da Aids Espalhados em sites e blogs pela internet e presentes em saunas e casas de sexo, grupos de homens soropositivos de diversas partes do Brasil têm usado táticas para infectar parceiros sexuais propositalmente. Adeptos da modalidade bareback, na qual gays fazem sexo sem camisinha, eles têm compartilhado dicas de como transmitir o HIV sem que o parceiro perceba. A prática é considerada crime e tem causado preocupação na área da saúde e também no meio LGBT. Na web e nas baladas, os barebackers formam o "clube do carimbo". Em blogs, compartilham diferentes técnicas para fazer sexo sem proteção ou furar a camisinha. Fotos e vídeos ilustram o "passo a passo".
Pela internet, supostos soropositivos trocam dicas de como afetar o máximo de parceiros sexuais; férias escolares e carnaval são apontados como melhores momentos para infectar desconhecidos Há três semanas, uma dessas páginas chamou a atenção e foi compartilhada nas redes sociais. Nas postagens, um aviso de que as férias escolares e o carnaval são os melhores momentos para "carimbar" (ato de transmitir o vírus), principalmente os jovens. "Todo macho recém-convertido ao bare, lá no fundo, quer ser carimbado para ser convertido para o nosso lado, para o bare 'vitaminado'", escreveu o autor. O "vitaminado" é uma clara referência aos portadores do HIV. Nos textos seguintes, os internautas encontravam dicas de como contaminar os parceiros soronegativos. Após inúmeras denúncias, o site foi retirado do ar. Outro blog, que pertence a M.M.B., de 26 anos, além das dicas de transmissão proposital, adverte sobre a discrição na hora da transmissão e incentiva o ato. "Não fez ainda? Faça! Pois é bem provável que já tenham feito com você", afirmou. Em entrevista ao Estado, o jovem nega que já tenha transmitido doença sexualmente transmissível (DST) propositalmente e alega que publicou as dicas porque seus seguidores gostam do assunto. "Não vou ser hipócrita e dizer que não curto (sexo sem camisinha). Curto, sim, assim como a maioria curte. Nunca faço sexo com camisinha e postei as dicas porque a galera gosta e sente fetiche." Orgias Da internet, onde os encontros são marcados, o clube do carimbo parte para a ação em festas sigilosas. Apartamentos em bairros de classe média alta, saunas e boates de sexo gay são usados para a disseminação do vírus. As orgias são chamadas de "conversion parties" ou "roleta-russa". No meio dos convidados, há os "bug chasers" (caçadores de vírus), o soronegativo que prefere sexo sem camisinha, e os "gift givers" (presenteadores do vírus), que são os soropositivos dispostos a contaminar propositalmente ou com consentimento. R.H., de 36 anos, é empresário e soropositivo há cinco anos. Semanalmente, frequenta clubes de sexo e saunas. "É um prazer incontrolável. Sem a camisinha o meu prazer triplica. Eu odeio camisinha", diz. Ele afirma que não é adepto da transmissão proposital. Só faz sexo sem camisinha quando "é consensual", mas já viu colegas de bareback infectando sem consentimento. "É só você ir a qualquer suruba que vê casos de camisinha furada, pessoas estourando sem o outro saber. Considero um esporte do sexo. Eu não pratico, mas sei de muita gente que gosta." Marcello Sampaio, de 45 anos, é dono de uma casa de sexo há sete meses no Largo do Arouche, centro de São Paulo. Por dia, são mais de cem homens. Logo na entrada, camisinhas estão disponíveis. Apesar dos avisos sobre os riscos, as transgressões acontecem. "Sempre alerto os meus clientes, mas eu não tenho controle e vejo muita gente transando sem camisinha", afirma. "A minha parte eu faço. Seria muito duro colocar a cabeça no travesseiro sabendo que eu fui o responsável por infectar 20, 30 pessoas por noite." A preocupação de Sampaio é comprovada pelo Ministério da Saúde. O aumento da infecção é maior entre gays. Para Áurea Abbade, advogada e presidente do Grupo de Apoio à Prevenção à Aids, a geração mais jovem desconhece o perigo da doença. "A gente tenta conscientizar e como resposta recebe risadas. Sinto medo de uma nova epidemia". FONTE:UOL NOTICIAS FONTE :MANTERIA COMPLETA MUNDO LIVE NEWS NOTICIAS /tv-novabel.blogspot.com.br/UOL NOTICIAS E G1.COM

Postar um comentário