quinta-feira, 26 de março de 2015

Nasa explica como pretende desviar asteroides da Terra

A Nasa anunciou novos detalhes sobre sua missão de redirecionamento de asteroides, que irá ajudar a agência a desenvolver opções para, no futuro, tirar um asteroide da rota de colisão da Terra. A agência espacial americana afirmou que desistiu de tentar laçar um asteroide inteiro, como havia anunciado há alguns anos.
Agora, ela irá enviar uma espaçonave não tripulada para um dos três asteroides candidatos, em 2020. Quando a nave chegar, em 2022, ela irá usar braços mecânicos retirar um pedaço do asteroide e, então, passar alguns anos rebocando o asteroide para uma órbita entre a Terra e a Lua. A Nasa planeja enviar uma tripulação de astronautas para estudar o asteroide em 2025, usando a capsula Orion, mesma espaçonave que deve levar seres humanos para Marte na década de 2030. Os astronautas devem coletar fragmentos do asteroide para serem estudados na Terra. Agora, uma sonda robótica deverá ser lançada em 2020 para se aproximar do asteroide, testando a possibilidade das interações gravitacionais da espaçonave alterar a órbita do corpo celeste. A sonda também irá realizar testes com motores a íon, que podem deslocar grandes massas (como um asteroide) no espaço. Após a sonda identificar e remover um pedaço do asteroide, usando braços robóticos, ela irá estudar como a alteração no volume do corpo celeste influencia sua órbita. Por fim, a sonda irá deixar o asteroide, mas acompanhando sua órbita. Em 2025, a Nasa irá enviar uma missão tripulada para o asteroide estudado, que irá funcionar como um teste para a viagem da espaçonave Orion para Marte. Os astronautas devem coletar material do asteroide e trazê-lo de volta a Terra para estudos. Os três asteroides candidatos (Itokawa, Bennu e o 2008 EV5) são considerados de “baixo risco”, por serem conhecidos e estudados por agências espaciais do mundo todo. A ideia inicial da missão era laçar um asteroide inteiro. Mas, para isso, seria necessário construir uma espaçonave muito maior, algo que iria consumir muito mais recursos do orçamento da Nasa. 7 asteroides que deixam os astrônomos fascinados Esses asteroides podem ter anéis, caudas e até uma montanha com quase três vezes o tamanho do Everest. Confira algumas curiosidades que surpreendem astronômos Asteroide com anéis O asteroide 1998 QE2 tem sua própria lua Jatos de vapor d'água Cometa com múltiplas caudas é visto em imagem feita pelo telescópio Hubble Asteroide com água O asteroide gigante V esta possui uma montanha com quase três vezes o tamanho do monte Everest O asteroide Itokawa tem o curioso formato de um amendoim, é composto de duas partes com densidades diferentes A estrutura Richat, conhecida como Olho da África ou Olho do Saara FONTE:exame.abril.com.br/E hypescience.com

Postar um comentário