quarta-feira, 18 de março de 2015

CAIXA ECONICA FEDERAL :Operação desmonta quadrilha que fraudava financiamentos imobiliários

Segundo a polícia, casas e apartamentos eram valorizados em até 1000%. Prejuízo para a Caixa Econômica é calculado em mais de R$ 100 milhões. Uma operação da Polícia Federal, com apoio da Caixa Econômica Federal, desarticulou uma quadrilha que desviou R$ 100 milhões em financiamentos imobiliários no estado do Rio de Janeiro. Dez funcionários da Caixa Econômica Federal, incluindo gerentes, são suspeitos de envolvimento no esquema. Quatro pessoas foram demitidas e seis estão afastadas.
A investigação durou um ano e meio. O esquema de corrupção nos contratos de financiamento acontecia em três agências do Rio de Janeiro. Segundo a polícia, casas e apartamentos eram valorizados em até 1000% em comparação com o valor de mercado. Alguns imóveis nem existiam. A quadrilha simulava a compra. Quando o financiamento era liberado, o negócio não se concretizava e os fraudadores ficavam com o dinheiro. O prejuízo para a Caixa Econômica é calculado em mais de R$ 100 milhões. Os funcionários facilitavam a aprovação do contrato aceitando documentos falsos e aceleravam a suposta compra do imóvel. Enquanto um processo de financiamento leva até dois meses, nas agencias investigadas o dinheiro saia em menos de quatro dias. Os agentes cumpriram mandados em seis cidades do Rio de Janeiro, em São Paulo e em Minas Gerais, além de apreender computadores, documentos e vinte carros. Dezenas de contas correntes foram bloqueadas. Um homem apontado como chefe do esquema foi preso em flagrante por posse ilegal de arma. O nome dele não foi divulgado pela polícia. Os suspeitos poderão ser indiciados por associação criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro. “Num primeiro momento estão sendo indiciados 34 investigados. O material arrecadado será verificado e novas investigações poderão surgir até mesmo com mandados de prisão expedidos nas próximas horas”, diz Rafael Andreata, delegado da Polícia Federal. FONTE:HORA 1/G1

Postar um comentário