segunda-feira, 25 de maio de 2015

Deu para pegar no meu coração', afirma vítima de assalto com faca Josué foi a oitava vítima de facas em sete dias no Rio. Compositor estava em um ônibus e suspeito foi preso.


 
 

O compositor Josué Clementino da Silva, esfaqueado durante tentativa de assalto em um ônibus no Centro do Rio, afirmou que o suspeito tentou acertar seu coração. Josué ficou ferido no braço esquerdo e passa bem. A tentativa de assalto aconteceu no mesmo dia em que moradores do Rio fizeram um ato pedindo mais segurança na cidade.


“Ele falou para mim ‘Passa tudo. Quero seu tablet, quero a bolsa, quero tudo'. Aí eu pensei que ele não estava armado porque ele estava com a mão para trás. Eu resolvi reagir e vi que ele estava com a faca. Entrei em luta corporal, consegui ganhar dele, tomei a faca, machuquei ele, joguei ele pra fora do ônibus. Mas aí eu pedi o motorista para fechar a porta e arrancar com o ônibus. O motorista não arrancou, ele voltou e me esfaqueou. Ele deu para pegar no meu coração”, contou.
 
Homem foi preso em flagrante com porte de faca
(Foto: Gabriel Barreira/ G1)

A vítima disse ainda que vai processar a empresa Vila Real, do Consórcio Internorte, responsável pelo coletivo após o motorista não ter prestado ajuda, segundo Josué. "Tomei um susto. Sou hipertenso e diabético. Vou processar a empresa porque acho que o motorista foi conivente. Joguei ele [o suspeito] para fora do ônibus, mas o motorista não arrancou. Pedi para o motorista fechar a porta, mas o cara voltou e me esfaqueou. Depois disso, falei para o motorista que ia processar a empresa e ele ainda ficou rindo de mim", desabafou.
Em nota, a Viação Vila Real informou que se "dispõe inteiramente a colaborar com a Polícia Civil" e se comprometeu a fornecer as imagens do circuito interno do ônibus, além das informações do GPS. A empresa disse também que vai apurar a denúncia sobre a conduta do motorista.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Wanderson Barbosa foi detido e levado à 5ª DP
(Mem de Sá) (Foto: Gabriel Barreira/ G1)
Ele reclamou também que o condutor sequer se ofereceu para levá-lo ao hospital. Com cortes no braço, ele foi amparado por uma viatura da PM.
Por ironia, o compositor ia para o Centro da cidade se reunir com artistas para a gravação de uma canção pela paz entre as torcidas. Levado ao Hospital Municipal Souza Aguiar, o compositor foi conduzido à delegacia após receber alta e reconheceu o suspeito. Wanderson Barbosa Ferreira foi preso em flagrante, em posse da arma branca.

Oitava facada em sete dias
Após o caso de Josué Clementino, já são oito pessoas esfaqueadas no Rio, desde o domingo (17) anterior. Na tarde de sexta-feira (22), uma chilena levou uma facada no pescoço na Praça Paris, na Glória durante uma tentativa de assalto. À noite, um homem, de 36 anos, foi atacado a facadas na Barra da Tijuca, Zona Oeste. Ele tentou proteger uma jovem, de 21 anos, que estava sendo assaltada em um ponto de ônibus foi ferido. Dois adolescentes suspeitos do crime foram apreendidos.á na madrugada de sábado (23), um homem foi atacado em São Cristóvão, na Zona Norte, também durante um assalto. Alexandre de Lima Ribeiro, de 23 anos, foi esfaqueado na Rua da Igrejinha, que dá acesso à Avenida Brasil. Ele foi atingido no peito por um rapaz que fugiu.

Na madrugada de sexta, no Centro, o funcionário de uma lanchonete foi rendido por um casal e ameaçado com uma faca. Os assaltantes levaram a carteira, o telefone celular e dinheiro. Rodrigo Feliciano Raimundo, de 28 anos, foi preso.  Ele é um dos atiradores que mataram o cinegrafista da Band Gelson Domingos, em 2011.
Na quarta (20), Lorena Tristão, de 31 anos, foi ferida com golpes de canivete nas pernas após assalto em São Conrado. Na noite de terça (19), o médico Jaime Gold, de 56 anos, foi ferido na Lagoa e morreu - na quinta (21) um menor de 16 anos suspeito do crime foi apreendido. No domingo (17), a vietnamita Tran Vu Ha, de 39 anos, foi esfaqueada no Centro do Rio.
FONTE:G1.COM
Postar um comentário