terça-feira, 5 de maio de 2015

RACISMO NA PREFEITURA EM MT

Vereador recomenda que prefeitura em MT pare de fazer 'serviço de preto' Na tribuna, Edson da Silva (PROS) criticou qualidade de obra em estrada. Vídeo feito por morador mostra pronunciamento considerado racista. Na tribuna, o vereador de Diamantino, a 209 km de Cuiabá, Edson da Silva (PROS), o 'Giripoca', causou polêmica ao recomendar que a prefeitura, sob a administração de Juviano Lincoln (PSD), fizesse uma obra de qualidade em uma estrada na zona rural do município. Ele disse que é necessário fazer um serviço de 'branco' e não de 'preto' para possibilitar a passagem de veículos pelo local. O pronunciamento foi feito na sessão realizada no dia 27 de abril. Um vídeo da sessão plenária gravado pelo membro do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial, Jacildo Siqueira de Pinho, que mora na cidade, mostra a cena. "O caminhão não tem como buscar o leite por causa da estrada. Isso vem desde o ano passado. Agora, só tem um buraco de lá até chegar aqui. Vamos esperar que faça um serviço de 'gente branca', não de 'gente preta', porque do jeito que está ali não dá", declarou, ao cobrar melhorias no acesso ao Assentamento Bojuí, naquele município. Jacildo, que também trabalha como coordenador da Vigilância Sanitária do município, disse que assistia à sessão pela internet e gravou parte do pronunciamento do parlamentar porque considerou que se tratava de injúria racial. Ele disse que pretende denunciar o vereador ao Ministério Público Estadual (MPE). Na sessão seguinte, nesta segunda-feira (4), ele voltou à tribuna, pediu desculpas e alegou que não tem 'problema com cor'. "Às pessoas que se sentiram ofendidas, minhas sinceras desculpas. Jamais tenho vergonha de me retratar com a comunidade por uma frase que eu disse por força de expressão. Venho dizer que às vezes as pessoas querem te derrubar e te manchar perante a sociedade e quero dizer que este coração jamais terá forças para fazer mal ou denegrir alguém", enfatizou o vereador do PROS. Com a divulgação do vídeo nas redes sociais, Edson da Silva acredita que está sendo vítima de perseguição. "Já me retratei, mas isso é perseguição política. Não tenho nenhum problema com cor, até porque também sou negro e não sou o primeiro, nem o último, a dizer isso. Foi só uma expressão", argumentou. O presidente da Câmara de Vereadores informou que não deverá tomar nenhuma medida em relação ao posicionamento do parlamentar. Jozenil da Costa Lube (PSDB) disse que o colega já se retratou e o defendeu, dizendo que se trata de 'um antigo ditado'. "Ele também é negro. Falou isso sem maldade e se retratou", frisou. Entretanto, para a secretária do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial, Antonieta Luisa Costa, o vereador ofendeu todos os negros e, em se tratando de um representante do povo, a situação fica ainda mais grave. "Esse vereador, que representa a comunidade, tem que parar para fazer uma reflexão. Não foi só uma infelicidade na fala, mas mostrou desconhecimento sobre a igualdade de direitos e do impacto do racismmo na vida dos cidadãos", avaliou. Segundo ela, frases e ditados de preconceito contra os negros vêm sendo reproduzidos há muito tempo e que, por causa disso, políticas de igualdade racial estão sendo desenvolvidas pelo poder público. "A discriminação é fruto da intolerância, do desrespeito e do espírito de superioridade", pontuou. Já em relação ao fato de o vereador também ser negro, Antonieta analisou que ele faz parte do grupo de negros que não tem consciência racial, provavelmente por ter ouvido somente coisas negativas a respeito dos negros. "Queremos desmistificar a ideia de que os negros são bons apenas em atividades como a capoeira, por exemplo. Nós somos descendentes de reis e rainhas e fomos escravizados no Brasil pelos brancos", argumentou. FONTE:G1.COM

Postar um comentário