sábado, 9 de maio de 2015

Rússia exibe força militar em desfiles que festejam vitória na 2ª Guerra Foram ao país líderes como Xi Jinping, Raúl Castro e Nicolás Maduro. Maior desfile militar foi realizado na Praça Vermelha, em Moscou.

O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, desfila em carro durante parada militar na Praça Vermelha, em Moscou. (Foto: RIA Novosti / Via Reuters)
A Rússia exibe neste sábado (9) todo seu poderio militar em todo seu território, desde o Extremo Oriente até a parada mais grandiosa em Moscou, com desfiles para comemorar a vitória contra os nazistas há 70 anos.
No porto de Vladivostok, sede da Frota do Pacífico, o desfile já aconteceu devido ao fuso horário. Segundo as autoridades, a parada foi a maior da história na cidade. A aviação naval da Frota do Pacífico participou pela primeira vez nos últimos anos, com 11 aviões e helicópteros.
As homenagens também ocorrem no porto de Sebastopol, sede da Frota do Mar Negro, e que foi anexado pela Rússia, junto com a península da Crimeia, em março de 2014.
Os desfiles militares acontecem em outras cidades como São Petersburgo, onde já começou uma parada naval rumo ao Palácio do Hermitage.
Em Moscou, a Rússia celebra o 70º aniversário da vitória sobre a Alemanha na Segunda Guerra Mundial com o maior desfile militar de sua história.
Cerca de 30 dirigentes internacionais de países amigos assistem às festividades, mas não os líderes ocidentais, que deram as costas para o Kremlin por sua intervenção no conflito na Ucrânia. Entre outros, assistem à parada o líder chinês Xi Jinping, o cubano Raúl Castro e o venezuelano Nicolás Maduro, além dos chefes de Estado de Índia, Egito, África do Sul e Vietnã.
A parada militar "é a maior da história", antecipou o Kremlin.
O público pode ver quase 200 peças militares e 143 aviões e helicópteros.
Mais de 16 mil soldados, entre os quais figurarão tropas chinesas, indianas e sérvias, marcham em frente às muralhas do Kremlin, aos quais se somarão 2,3 mil veteranos da Grande Guerra Pátria, como o conflito histórico é conhecido no país.
Os armamentos são a maior atração, especialmente o Armata T-14, que vem sendo considerado o tanque "mais mortífero" do mundo, segundo os especialistas, por sua blindagem e canhão automático.
Outra das estrelas da parada são os canhões auto-pro pulsados de nova geração Koalitsia-CB, que podem alcançar alvos a 70 km de distância e dispõem de sistema de navegação por satélite.
FONTE :G1.COM
Postar um comentário