terça-feira, 16 de junho de 2015

Falsa batalha inventada nas redes sociais engana 'EI' e opositores no Iraque Pelo Twitter, homem reportou vitória de forças contrárias a 'Estado Islâmico' em cidade que nem existe; pegadinha ganhou repercussão internacional.


Pelo Twitter, homem reportou vitória de forças contrárias a 'Estado Islâmico' em cidade que nem existe; pegadinha ganhou repercussão internacional.

Pegadinha nas redes enganou os dois lados da batalha (Foto: AP Photo/Hadi Mizban)Pegadinha nas redes enganou os dois lados da batalha (Foto: AP Photo/Hadi Mizban)
Uma batalha falsa, inventada em um onda de tuítes por um morador de Londres, enganou tanto apoiadores do grupo autodenominado "Estado Islâmico" quanto seus opositores, que defendem as milícias xiitas no Iraque.
As informações divulgadas davam conta de uma grande batalha entre os militantes do "Estado Islâmico" e combatentes xiitas e iraquianos. Logo após a notícia ser divulgada, usuários do Twitter que apoiam as forças anti-EI disseram que haviam conquistado uma vitória histórica.
"Muita festa em Karbala após a liberação de Shichwa", tuitou um usuário.
"10 mil refugiados fogem de Shichwa para Karbala", dizia outro tuíte.
Também se espalharam rumores de que países vizinhos estavam sendo arrastados para a luta: "Desastre: Exército saudita deve se mobilizar rapidamente na fronteira do Iraque".
Mas a batalha de Shichwa nunca ocorreu - na verdade, Shichwa nem é um lugar real.
A ficção foi criada por Ahmad al-Mahmoud, um iraquiano que mora em Londres e dono da conta de Twitter @IraqSurvey. A conta normalmente agrega notícias sérias sobre o que está ocorrendo no país e tem quase 14 mil seguidores.
Mas um dia ele "ficou entediado" e tuitou que o "Estado Islâmico" havia se retirado de Shichwa. Ele chegou a compartilhar imagens de veículos de mídia, alteradas no Photoshop, que mostrariam uma suposta discussão sobre a batalha.
Antes que ele se desse conta, ele havia começado uma febre. "As pessoas começaram a adicionar informações, contruindo mapas como se fosse Sim City", disse ele ao BBC Trending. Alguns postaram notícias falsas sobre a luta e um chegou a postar um mapa do campo de batalha (abaixo).
Usuário do Twitter chegou a postar mapa do campo de falsa batalha (Foto: Reprodução/ Twitter/ hassadovic)Usuário do Twitter chegou a postar mapa do campo de falsa batalha (Foto: Reprodução/ Twitter/ hassadovic)
Vingança
Logo os rumores começaram a se espalhar para fora do Iraque. Simpatizantes da Unidade de Mobilização Popular - as milícias anti-EI que lutam ao lado do governo iraquiano - começaram a se gabar sobre a batalha.

Então, simpatizantes do "Estado Islâmico" começaram a falar em vingança, e os boatos passaram a causar medo em internautas na Arábia Saudita.
Depois de dois dias, ao perceber que a brincadeira havia saído do controle, Mahmoud passou a desmenti-la.
O BBC Trending questionou Mahmoud sobre sua "brincadeira" - considerada perigosa por muitos, por alimentar e explorar conflitos e medos de pessoas reais.
Ele nega que tenha sido irresponsável ao inventar uma batalha em sua conta - dedicada sobretudo a notícias reais. O próprio nome do lugar, Shichwa, é uma brincadeira: em árabe iraquiano significa "bexiga de queijo", uma forma tradicional de fazer laticínios.
Mahmoud diz que isso por si só já deveria ter dado uma pista para as pessoas: "Não era algo sério. Qualquer iraquiano sabe o que é uma shichwa."
Mahmoud faz críticas aos dois lados do conflito - ele não apoia o "Estado Islâmico", mas tampouco defende as milícias xiitas e é muito crítico ao governo iraquiano. A batalha falsa foi essencialmente para fustigar as milícias e ver se elas usariam as notícias para reivindicar vitória. E para este fim, diz ele, a pegadinha funcionou.
"Depois de algumas horas começamos a ver contas de Facebook (xiitas) dizendo que o 'Estado Islâmico' havia perdido a batalha e que isso havia sido uma grande vitória", diz ele.
FONTE:G1.COM
Postar um comentário